Vidro laminado com SentryGlas ®

Por muitos anos, os intercalantes produzidos à partir do polivinil butiral (PVB) e do etileno-vinil-acetato (EVA) têm sido o material de segurança padrão usado pela indústria na produção de vidro laminado. Quem trabalha com vidro entende bem as possibilidades e limitações desse tipo vidro quando empregados em fachadas, coberturas, guarda-corpos e esquadrias. O intercalante SentryGlas, por outro lado, possibilita uma abordagem completamente nova e de maior resistência, pois é 100 vezes mais rígido e cinco vezes mais resistente que o PVB.

For many years, interlayers produced from polyvinyl butyral (PVB) and ethylene vinyl acetate (EVA) have been the standard safety material used by the industry in the production of laminated glass. Everyone who works with glass understands the possibilities and limitations of this glass when used in facades, roofs, railings and window frames. The SentryGlas interlayer on the other hand, provides an entirely new approach and greater resistance, because it is 100 times harder and five times stronger than PVB.

Vidro laminado com SentryGlas

Quando usar o SentryGlas?

O SentryGlas deve ser usado quando há uma demanda por uma material mais rígido e mais forte, um exemplo de uso é em estádios esportivos onde em caso de tumulto o vidro (mesmo em caso de quebra) deve resistir à pressão que a multidão fará nele, sem sair do lugar para garantir a segurança de todos os espectadores.

A solução também pode ser utilizada em janelas, portas e clarabóias resistes à furacão e bombas, e passarelas e pontes de vidro como essa daqui que falei em um outro post.

vidro laminado com sentryglas

Sentryglas safety is used when there is a demand for an extra strong material, an example of use is in stadiums where in case of turmoil the glass must resist the pressure that the crowd will make on it without moving (even in case of breakage), to ensure the safety of all viewers.

This solution can be used in many laminated glass applications including hurricane and bomb blast resistant windows, doors and skylights and structural glass flooring, stairs, walkways and pedestrian bridges.

vidro laminado com sentryglass

Qual a diferença entre a laminação comum e com Sentryglas?

O vídeo abaixo mostra bem a diferença entre os dois tipos de laminação, como os dois tipos se comportam durante a quebra.

The video below shows the difference between the two types of lamination, and how the two types behave during breakage.

Uma observação importante é que o vidro laminado só perde a estabilidade se os dois vidros que envolvem o intercalaste quebrarem, o que é bem difícil de acontecer em condições normais, por isso o Sentryglas tem aplicação específica para situações onde a ruptura dos dois vidros pode acontecer.

An important observation to make is that regular laminated glass only loses stability if the two glasses that surround the interlayer break, it is very difficult to occur under normal conditions, so the Sentryglas has specific application for situations where the breakage of the two glasses may happen.

Escritório de vidro!

Escritório com muito vidro!

Uma imobiliária na Cinha levou o vidro ao extremo em sua arquitetura… Esse escritório de vidro que tem paredes de espelho, divisórias em vidro de proteção e piso e teto em vidro incolor está no coração de Shangai e foi concebido pela AIM Architecture.

Escritório de vidro

Esse escritório na minha opinião é uma obra de arte, o projeto leva vidro em todos os ambientes de uma maneira bem clean e o resultado ficou lindo.

Escritório de vidro impactante…

Com ares futurista o hall de entrada do escritório merece destaque, ele é todo revestido em vidro extra clear pintado de branco com iluminação de LED embutida entre as peças, até as portas dos elevadores foram revestidas. O brilho e o acabamento do vidro são únicos e o aspecto final é impecável!

Escritório de vidro

Adorei essa solução porque ela mostra a versatilidade do vidro, ele não precisa ser aplicado somente em tampos e painéis, você pode ter uma parede toda ou até um ambiente inteiro com ele!

Escritório de vidro

E as vantagens são o brilho, a facilidade na limpeza (existe vidro antibacteriano que pode ser aplicado em consultórios, clínicas e hospitais!) e a infinidade de cores em que o vidro pode ser pintado.

Escritório de vidro

Se quiser ter uma idéia das possibilidades de cores, dá uma olhada nesse catálogo da Sayerlack.

Escritório de vidro transparente…

Os arquitetos foram muito feliz na escolha dos vidros. Além dos espelhos que revestem as paredes cegas do ambiente, o vidro incolor trouxe sensação de amplitude por ter sido aplicado no piso e no forro em todo o escritório.

Escritório de vidro

O vidro do forro e do piso são incolor, temperado e laminado o que une a estética e a segurança ao projeto conforme a norma! 😉 Não sabe as normas?? Clica aqui que eu resumi!

Escritório de vidro

Escritório de vidro refletindo…

Achei incrível essa solução para a sala de reuniões, o vidro é fixado no forro da sala deixando o vão livre do piso até 50cm de altura. O efeito é lindo, e o vidro é refletivo na cor champanhe (o aspecto mais transparente é devido à iluminação interna da sala) e temperado com 10mm de espessura.

Para acentuar o aspecto de leveza, a fixação do vidro cria um espaçamento entre o final do vidro e a laje, mantendo a linguagem de espaçamento entre piso e a divisória de vidro.

Escritório de vidro

O vidro tem um guarda corpo fixado nele para evitar que as pessoas trombem com o vidro já que não há sinalização, por questão estética.

Gosto de mostrar projetos que utilizam o vidro de proteção solar (refletivo) de maneira diferente, o aspecto do vidro traz uma diversidade de opções de uso como divisórias, tampos de mesa, painéis para esconder a Tv, entre outras muitas soluções…

Escritório de vidro

Escritório de vidro extra clear…

Já a sala que abriga uma maquete, o vidro é extra clear para garantir uma perfeita visualização da parte interna da divisória.
Escritório de vidro

O vidro que faz o papel de forro é fixado por spiders, também chamada de fixação tipo aranha. Para esse tipo de aplicação o vidro precisa ser laminado, para evitar que cacos se desprendam em caso de eventual quebra, e temperado por causa das furacões – vidros que têm furação são mais sucetíveis a quebra se não temperados.
Escritório de vidro

Gostou desse projeto? Eu também!!

Se quiser ver mais projetos inspiração é só dar uma olhadinha nos tópicos á direita e escolher. 😉

 

Tetos envidraçados!

Quando pensamos em luz natural, geralmente nos vem em mente janelas, janelões, fachadas envidraçadas… Mas hoje vou falar de tetos envidraçados, luz que vem de cima, através de tetos envidraçados.

No meu projeto final da faculdade de Arquitetura eu quis utilizar soluções em vidro no teto para poder aproveitar a luz natural e ventilação natural, meu projeto era muito horizontal e eu sentia que o interior do projeto precisava ter mais contato com o lado externo.

tetos envidraçados

Esse foi meu projeto de conclusão de curso… ainda bem que evoluímos com o tempo, certo? Rsss

Enfim, é que como falei dele precisava ilustrar…os circulos e o telhado cinza são aberturas na laje com fechamento em vidro. Esse projeto foi todo feito na experiência do usuário com o interior, por isso o exterior é tão caótico! Rsss

Abaixo uma imagem de um teto de vidro em uma cozinha, gosto muito da iluminação que a solução traz. Nessa imagem os vidros são fixos e com pelo menos 8mm de espessura e laminados (NBR 7199 – todo envidraçamento horizontal deve ser laminado para evitar acidentes em caso de quebra).

tetos envidraçados

Muita gente não gosta dessa solução porque acredita que junto com a luz, entra também o calor. Atualmente temos diversos tipos de vidro de proteção solar diminuem a partir de 30% o calor que entra no ambiente – existem soluções que diminuem em 83% o calor. Escolhemos o vidro de acordo com o projeto, sua incidência solar e o aspecto desejado tornando possível o uso de muito vidro, mesmo em países tropicais como o nosso.

Abaixo vemos outras maneiras de usar o “teto de vidro”, o uso dessa solução em corredores e escadas é ideal já que são ambientes de ligação e ajudam a espalhar a iluminação a outros cômodos.

tetos envidraçadosQuando utilizarmos essa solução em salas de TV e quartos devemos nos preocupar também com as pessoas que fazem uso desses cômodos e não vão querer luz em certos momentos, como no momento de ver um filme ou dormir. Então é bom pensar em um blecaute para o espaço, ele pode ser interno ou externo… Mas acho o interno melhor por vedar bem a luz e precisar de menos limpeza e manutenção.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Existem diversas maneiras de utilizar aberturas zenitais (no teto), o projeto abaixo fica em Zamora na Espanha (Zamora Offices) e utiliza aberturas pequenas e redondas para trazer iluminação natural.

 tetos envidraçadostetos envidraçados

A casa abaixo levou ao extremo a idéia, por fora é uma caixa com estreitos rasgos horizontais, mas quando olhamos por dentro podemos ver que a iluminação vem toda lá do alto… todos os pisos e tetos são de vidro, o que torna o projeto muito diferente sem deixar de ser legal. Tudo bem que eu não moraria ai, mas realmente quebra paradigmas.

tetos envidraçadostetos envidraçados tetos envidraçadostetos envidraçados

Vertical Glass House – Xangai

Mas voltando à realidade, o teto de vidro pode ter diversos tipo de sustentação, função, acabamentos, inclinações (mínimo de 3%)… veja abaixo algumas opções:

Com estrutura toda em vidro trazendo a leveza, ou com estrutura metálica.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Abaixo com estrutura bem discreta, que aparece somente na junção dos vidros e na parte mais baixa (viga metálica).
tetos envidraçados

Uma excelente solução é utilizar o teto de vidro em um solário, integrando teto e parede. O teto também é uma ótima maneira de iluminar o banheiro, se tiver uma banheira melhor ainda. Imagina tomar banho olhando as estrelas? Muito relaxante.

tetos envidraçadostetos envidraçados

A casa abaixo utilizou o teto de vidro na integração dos cômodos internos, ganhando muita iluminação natural e a sensação de ter um átrio em uma casa. Aqui o vidro laminado se apoia em perfis de alumínio e o caimento do vidro é bastante sutil mas dentro do indicado (mínimo de 3% de inclinação).

tetos envidraçados

Abaixo um banheiro bastante iluminado e com vidro acidato para manter a privacidade, já que o andar de cima é uma cobertura de convivência.

tetos envidraçados

O tetos de vidro também podem ser móveis para que possamos aproveitar a ventilação natural também. Abaixo podemos ver o teto todo retrátil, fechado e aberto. O ideal é que tetos retrateis sejam automatizados para facilitar o dia-a-dia, mas também podem ser manuais.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Abaixo uma outra opção com apenas um caimento de águas, podemos ver que a estrutura corre sobre um trilho que além de orientar o movimento garante a fixação do sistema.

tetos envidraçados

O projeto abaixo deveria entrar na seção piscinas, mas também tem a função de trazer luz e integração entre os dois pavimentos. Aqui a estrutura é bastante reforçada por causa do peso da água além do peso do vidro, os vidros utilizados nessa piscina/teto de vidro é um vidro multilaminado e temperado para aguentar a pressão que a água faz sobre ele.

tetos envidraçados

Não podemos esquecer que todo teto de vidro deve ser laminado para evitar acidentes em caso de quebra.

{ Janelas para a alma … }

 

Olha quantas janelas para a alma da arquitetura desse projeto!

janelas para a alma

Este projeto situado em Clerkenwell – Londres, foi batizado de “Windows for the soul” (janelas para a alma) porque a reforma do antigo celeiro recebeu muito vidro nas fachas, teto e piso! O arquiteto manteve muito da antiga estrutura e contrapôs o novo e o antigo, onde paredes de tijolos se misturam com paredes e tetos de vidro.

janelas para a alma

A escada tem em sua volta no andar superior vidro laminado temperado 8mm, preso por botões. Em cima do guarda corpo na parte oposta à descida da escada, foi colocado um vidro que serve como bancada.

O telhado em vidro também é laminado incolor porém tem 12mm, ele é fixo, e junto com os janelões de vidro laminado (de acordo com as normas técnicas) trazem luz e integração em abundância para essa cozinha.

O piso em frente à escada também é em vidro laminado e temperado incolor de 12mm, e permite que toda essa iluminação seja projetada no andar de baixo e aproveitada pela biblioteca.

Na imagem abaixo podemos observar como a escada e o piso de vidro do pavimento superior trazem iluminação natural para a biblioteca.

janelas para a alma

Nas escadas ao invés de um guarda corpo de meia altura, foram utilizados dois painéis de vidro que vão do piso ao teto e fazem a proteção do vão.

janelas para a alma

A biblioteca também tem um piso de vidro por onde a luz da janela passa para iluminar o andar inferior. Nessa situação o vidro também precisa ser laminado de acordo com a NBR, a espessura sempre varia de acordo com a dimensão do vidro.

Oposta à cozinha, a sala de estar manteve a parede antiga mas com muito vidro para aproveitar a iluminação.

janelas para a alma

Abaixo a esquadria em aço escovado contrasta com os tijolos aparentes. A esquadria permite uma grande abertura do vão que integra a sala com o espaço de convívio externo. Nessa esquadria o vidro pode ser temperado que resiste mais que o vidro comum à pancadas acidentais. (Portas de vidro)

janelas para a alma

Os banheiros da casa também se destacam por utilizar muito espelho, com espelhos em paredes opostas que criam a constante repetição do espaço. Até mesmo as paredes do chuveiro são revestidas por espelhos.

janelas para a alma

No banheiro abaixo até mesmo teto é revestido por espelho, como essa residência é para aluguel de temporada, gostei muito da idéia. Pode ser cansativo para o dia-a-dia, mas muito legal para alugar por uma semana!

janelas para a alma janelas para a alma

O quarto abaixo fica ao lado da biblioteca e mostra como o piso de vidro fica sempre perto das janelas para que a luz desse pavimento chegue até o pavimento de baixo. Essa solução além de muito legal, ajuda a difundir luz natural e economiza em luz artificial!

janelas para a alma

Essa casa parece ser uma delícia para aproveitar um temporada em Londres, não acham?

Fotos por One Fine Stay.

{ Vidros da Casa Cor São Paulo 2015 }

Se você não conseguiu ir à Casa Cor São Paulo ou se foi mas não prestou muita atenção nos vidros, vai saber agora sobre os vidros utilizados nos ambientes de cada arquiteto/designer de interior.

A Casa Cor tem muitos ambientes e por isso vou falar somente daqueles que fizeram um uso diferente do vidro,

Um espaço que me encantou pelo uso diferenciado de espelho e vidro foi a Biblioteca de estar do arquiteto Bruno Gap, logo na entrada damos de cara com um painel de espelhos no teto ampliando o ambiente. Aqui o painel foi dividido em diversos retângulos e colados no forro, para essa dimensão podemos utilizar espelho de 4mm.

vidros casa cor

Outra solução que deu destaque à lareira foi o vidro temperado e serigrafado (pintado à quente) em um tom de vinho no fndo e nas laterais do nicho. A espessura depende das dimensões das peças de vidro, quanto menos divisões maior deve ser a espessura.

vidros casa cor

O Toilette da arquiteta Amanda Damha também fugiu do tradicional ao utilizar um painel de espelhos que parece estar na diagonal e a iluminação embutida atrás do espelho ressaltou seus recortes. Esse painel foi dividido em três partes e colado em uma estrutura de MDF (que não absorve a umidade do ambiente), o espelho nesse caso pode ter a espessura de 5 ou 6mm.vidros casa cor

A arquiteta Myrna Porcaro utilizou no seu espaço Morar Brasileiro em Miami painéis horizontais de espelho no banheiro e na cozinha.

Abaixo podemos ver que o fundo da bancada onde fica a pia é revestido em espelho prata com uliminação embutida na parte de cima da bancada.

vidros casa cor

Abaixo o banheiro do loft que recebeu um painel horizontal em espelho com iluminação por trás, as gavetas da bancada também foram revestidas com espelho.

vidros casa cor

No Lounge do banho de Patricia Hagobian, um painel de vidro incolor foi utilizado para separar a banheira das cubas. No painel foram colocados quadros de um lado e na mesma posição do outro lado, espelhos.

vidros casa cor

vidros casa corvidros casa cor

A Suíte Master de Toninho Noronha e Renato Andrade projetaram um banheiro/closet sem divisórias óbvias, mas com bastante vidro. A bancada da pia parece flutuar, mas está fixada por um vidro na lateral e um vidro embaixo. O vidro da lateral serve também como divisória entre bancada e banheira. O espelho tem iluminação interna e é fixado por uma estrutura metálica que vem do teto. Os vidros que sustentam a bancada são extra clear, temperados e com no mínomo 12 mm de espessura.

vidros casa corvidros casa cor vidros casa cor

O Home Gourmet de Adriana Consulin e Izilda Moraes, alia design e funcionalidade. O fundo da bancada foi revestido em espelho com iluminação onde as prateleiras encontram com o espelho ampliando o ambiente e espalhando a iluminação.  O espelho aparenta ser inteiro e com as prateleiras fixado nele, mas na verdade as prateleiras são fixadas nas paredes e as 3 peças de espelho são aplicados na parede após a fixação das prateleiras.vidros casa cor

No ambiente Acqua Que Te Quero Água de Brunette Fraccaroli, o espaço gourmet conta com um painel fixo de vidro serigrafado com desenhos escolhidos pela arquiteta. Aqui o painel é dividido verticalmente em 6 peças que são temperadas com 10mm de espessura.

vidros casa corvidros casa cor

Na divisão entre o banheiro e o quarto foram utilizados vidros verdes integrando os espaços e trazendo a água para dentro do quarto, os vidros são temperado e tem 10mm de espessura.

vidros casa corvidros casa cor

O Apartamento de Hernann Jr por Cilene Monteiro Lupi, chamou muita atenção por reproduzir a vista do apartamento em duas laterais do ambiente. A arquiteta colocou inclusive um grada corpo de vidro que ressaltava a intenção de reproduzir uma varanda. Os vidros de guarda corpo tem que ser laminados, mas nessa situação onde não há necessidade real de proteção o vidro é temperado.

vidros casa corvidros casa cor

A Casa do Bosque de David Bastos, me chamou a atenção por utilizar muito vidro na integração entre interior e exterior. Gostei bastante da linguagem em que o vidro vai na lateral e na cobertura seguindo um padrão, e parendo caixas de vidro pelo exterior. Na cobertura o vidro é laminado e na lateral temperado.

vidros casa corvidros casa cor

Gostei também do uso do vidro no espaço Varanda e Banheiro de Eduardo Bessa e Claudia Alioni, aqui ele foi fixado com um pequeno afastamento da parede e foi preenchido com pimentas vermelhas. Na prática podemos utilizar rolhas, ou qualquer outro material que dure. O vidro aqui é temperado de 8mm incolor.

vidros casa cor

Se quiser saber sobre as normas técnicas de vidro, eu fiz um resuminho fácil que você pode acessar por aqui! Espero que tenham gostado desse breve tour sobre vidros da Casa Cor São Paulo 2015. Até a próxima.

Normas técnicas de vidro na arquitetura

O que é?

É um resumo das normas técnicas de vidro na arquitetura, percebendo a dificuldade de achar as normas na internet para por em prática em projetos, construções, reformas e decoração eu resolvi fazer um resumo das normas para te ajudar!

O que eu fiz foi resumir a NBR 7199, a NBR 16259 e a NBR 14488 para facilitar a aplicação correta e segura de vidros na sua obra.

normas técnicas de vidro na arquitetura

Para quem é?

Para todos os interessados em utilizar vidros em seus projetos e construções de maneira segura e dentro das normas!

Quanto custa?

Nada!! Eu realmente só quero disseminar o uso correto e seguro do vidro, afinal o vidro é seguro desde que utilizado corretamente.

E como eu consigo?

Basta acessar esse link aqui e colocar o seu e-mail que eu envio para você! Simples né?

Porque eu fiz esse material?

Porque vejo muita gente oferecendo o errado e dizendo que é certo, o especificador e o consumidor final acabam comprando a solução sem saber que ela não é segura.

Vejo muuuuuito a utilização de vidro temperado com película, onde o vidro DEVERIA ser laminado. A norma não está aí a toa… testes foram realizados para dar a segurança necessária a cada tipo de utilização.

Existem dois tipos de películas no mercado, as decorativas e as de segurança, porém a ABNT/NBR 7199 atual não prevê a utilização de películas adesivas, nem mesmo a película de segurança que é adotada em outras partes do mundo para essa finalidade.

A película de segurança pode ser aprovada em um futuro breve, já que o assunto está em discussão como item adicional à norma 7199, que passa por um processo de revisão. Mas enquanto o seu uso não é testado e regulado, a película não substitui um vidro laminado.

Normas técnicas de vidro

Aos fornecedores e instaladores de vidro…

Vocês são os responsáveis por garantir que o vidro instalado esteja dentro das normas, nossos clientes acreditem e confiam em nós e por isso é nosso dever garantir a segurança deles.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conmetro”, então estejam atentos nós respondemos legalmente pela aplicação do vidro!

Alguns usam o recurso onde o cliente assina um documento dizendo que estava ciente que o vidro está fora das normas, mas isso não tem valor legal. Isso só prova que você sabia que estava fazendo o errado!

Aos clientes que querem economizar…

A sua segurança, a segurança da sua família e dos usuários dos espaços não tem preço, as normas existem para garantir o correto uso dos vidros, então não peçam ao seu vidraceiro que faça algo fora da norma. Colocar algo fora da norma pode ter um custo menor, mas e se algo der errado? Vale pagar menos por isso? Pense bem, ok!

E lembrando:

O vidro é seguro! Desde que aplicado corretamente. 😉

E box?

Se quer saber sobre box, acesse o nosso post sobre “Escolher corretamente o box do banheiro”!

{ Os vidros que compõe a arquitetura do Eataly São Paulo }

Os vidros que compõe a arquitetura do Eataly.

Foi inaugurado no dia 19 de Maio em São Paulo – no número 1489 da Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, no Itaim – o Eataly!

Para os fãs da gastronomia italiana, a mistura de shopping e galpão com três pavimentos é um parque de diversões.

os vidros do eataly

Os sócios Bernardo Ouro Preto e Victor Leal (grupo St Marche) alugaram um terreno no Itaim para erguer o prédio de três pavimentos e dois subsolos, onde antes funcionava uma concessionária. O projeto e desenvolvimento da planta foi feito totalmente na Itália pelo arquiteto Carlo Piglione.

Com arquitetura moderna, o shopping gastronômico é uma caixa de vidro sustentada por vigas metálicas vermelhas (que remete ao MASP).

os vidros do EatalyA parte interna da obra se beneficia de luz natural através de uma pele de vidro escalonada na fachada oposta à entrada do shopping (porque não dá pra chamar de loja rss), que se projeta em direção ao átrio onde se encontram as gôndolas do hortifruti, o que reduz a necessidade de uso de iluminação artificial gerando economia de energia elétrica e trazendo bem-estar às pessoas que passeiam por ali.

A iluminação natural também ganhou destaque no restaurante Brace Bar e Griglia, além de privilegiar a vista para a cidade o teto de vidro é retrátil, excelente para as noites estreladas!

Os vidros da cobertura e da pele de vidro são laminados e de proteção solar.

os vidros do Eataly

As fachadas laterais da edificação também receberam aberturas envidraçadas, privilegiando sempre a iluminação natural.

os vidros do EatalyMaquete eletrônica do Eataly

os vidros do Eatalyos vidros do Eataly

O guarda-corpo dos mezaninos são uma composição laminada e temperada de vidro incolor, cada lâmina de vidro com 6mm de espessura, totalizando um vidro de 12mm. A fixação é feita na lateral da laje com bottons e o topo recebe um perfil de aço como acabamento.

os vidros do Eatalyos vidros do EatalyDetalhe do guarda-corpo

Outro espaço que aproveitou a luminosidade natural foi a Birreria (cervejaria artesanal ao lado do Brace), mantendo a linguagem de instalações aparentes, o telhado de vidro é um dos destaques desse espaço.

O vidro deste telhado também é laminado e com proteção solar, já que a exposição é grande e em toda a cervejaria.os vidros do Eataly

O ideal é que telhados de vidro sejam temperados e laminados, mas no mínimo laminados! A espessura varia de projeto para projeto.

Guarda – corpo também sempre precisa ser laminado e a espessura também depende da dimensão das peças de vidro.

Isso tudo está na NBR 7199 – que fala sobre vidros na construção civil.

Se quiser entrar em contato comigo meu e-mail é: allaboutthatglass@gmail.com !