Tijolos de vidro, muito mais do que uma loja Chanel

Você precisa ver a “Maison de cristal” da Chanel, em Amstrdã! Eu só posso dizer que o Studio MVRDV se superou com esse projeto, talvez porque eu goste de projetos em vidro mas principalmente porque eles levaram os tijolos de vidro a um outro nível!

Crystal House

A Crystal House que abriga a loja Chanel, tem os dois primeiros pavimentos inteiramente transparentes, e o efeito foi alcançado por tijolos de vidro – feitos com tecnologia pioneira, exclusivamente para o projeto – molduras das janelas em vidro e vigas em vidro, porém a arquitetura manteve íntegro o caráter histórico da rua comercial de Amsterdã, a PC Hooststraat, replicando as fachadas existentes do século XIX.

Tijolos de vidro

A partir do final do segundo pavimento, os tijolos de vidro se misturam com os tijolos tradicionais de cerâmica, a impressão é que os tijolos terracota flutuam na fachada.

Tijolos de vidro

Acredito que esse seja um grande e valioso avanço no uso de vidro para a construção como elemento estrutural, um grande passo para o vidro na arquitetura, um sistema pioneiro e sustentável!!

Tijolos de vidro

O vidro é um material 100% reciclável, e por isso todos os componentes de vidro que foram usados para testes voltaram a ser derretidos e moldados e estão compondo a fachada. E a mesma lógica pode ser aplicada na fachada inteira, quando o edifício chegar ao fim da sua vida útil, todos os elementos de vidro podem ser reciclados e reutilizados em outra obra.

Tijolos de vidro

A fachada de vidro além de impressionantemente elegante e única precisa ser forte e segura. Por ser a primeira obra deste tipo, uma extensiva pesquisa foi feita nos laboratórios da Delf University e supervisionada pelo professor Rob Nijsse, além disso vários teste foram feitos exaustivamente para garantir o desempenho físico e estrutural do projeto.

Tijolos de vidroTijolos de vidro

Os tijolos foram moldados e lapidados um a um pela indústria de vidros Poesia, eles foram testados exaustivamente até resultarem nas peças finais aplicadas na construção.

Tijolos de vidro

Outro ponto importante estudado foi a estabilidade da solução em relação à colagem das peças – vidro é colado com um produto especificamente desenvolvido para o projeto e isso foi testado como um todo.

Tijolos de vidro

Depois de muitos testes, uma cola transparente de alta fixação foi desenvolvida pela indústria alemã Delo Industrial Adhesives, muito similar a cola UV que utilizamos em colagens aqui no Brasil, onde a cura é feita com uma lâmpada UV, porém as características são diferentes e específicas para a a estrura. Tijolos de vidro

Entre 6 e 10 especialistas trabalharam durante um ano na concepção e desenvolvimento dos elementos de vidro da fachada, o processo envolveu lasers de alta tecnologia, grandes lâmpadas UV e leite – a baixa transparência do líquido foi de grande ajuda no nivelamento dos primeiros tijolos da base. Devido à delicadeza do material foi necessário um elevado nível de precisão e habilidade e a equipe de desenvolvimento técnico esteve no local durante todo o processo de construção.

Tijolos de vidro

A fachada foi tão bem pensada, que inclusive em caso de necessidade há um protocolo existente para a troca individual de tijolos que por acaso tenham sido danificados.

Resistência

Apesar da aparência frágil, os ensaios e testes de esforço foram realizados pelos pesquisadores da Delf University, mostraram que os tijolos de vidro têm em diversos aspectos mais resistência do que o concreto! Um exemplo é a viga de sustentação toda em vidro, que suporta uma força de até 42.000 Newtons, o que equivale a algo em torno de 4.300kg.

Tijolos de vidro

Além disso a parede de tijolos de vidro se mostrou 10 vezes mais resistente que uma parede de tijolos cerâmicos, segundo os estudos essa fachada pode suportar “sem grandes danos um ataque com golpes de marreta ou mesmo uma manada de elefantes”.

Resumindo!

O vídeo à seguir mostra o processo construtivo da Crystal House, ele só tem 3 minutos de duração (feito em time-lapse) e mostra desde a moldagem e lapidação das peças de vidro até a finalização da fachada! Vale a pena ver!

Vídeo por Robert Jan Westdijk 

O Studio MVRDV realizou esse projeto com a colaboração de pesquisadores da Delf University of Technology, a empresa de engenharia com especialidade em vidros ABT e a construtora Wessels Zeist, os três Holandeses. Já a fabricação dos tijolos foi feita por uma indústria de vidros italiana chamada Poesia.

Tijolos de vidro

Esse projeto trouxe um avanço espetacular para construções em vidro e isso me deixa muito animada! Estou curiosíssima para saber sobre dados de transmissão de luz e temperatura. Afinal essa solução já superou tantas expectativas…

Vidro e sustentabilidade!

Você sabia que vidro e sustentabilidade tem tudo a ver? Apesar de não ser biodegradável, o vidro é 100% reciclável, isso quer dizer que o vidro pode ser reciclado infinitamente sem perder qualidade ou pureza no processo. Ou seja, 1kg de vidro se torna 1kg de vidro igual ao anterior sem poluição par ao meio ambiente. Isso não é lindo?

vidro e sustentabilidade

Aliás, como já falei nesse post, toda a fabricação de novos vidros leva cacos de vidro porque isso ajuda a reduzir a temperatura necessária para fundir a massa, economizando a quantidade de energia e água gastas no processo e diminui a retirada de matéria prima da natureza.

A energia utilizada para a fusão do vidro no processo produtivo é proveniente do gás natural, por ser uma matriz energética menos poluente.

O Brasil produz em média 900 mil toneladas de embalagens de vidro por ano, deste total ¼ da matéria prima é proveniente de matéria reciclada em forma de caco. A cada 10% de caco de vidro utilizado na mistura, economiza-se 4% da energia necessária para a fusão nos fornos industriais e reduz 9,5% do consumo de água.

Vidros planos são ainda mais sustentáveis

Vidros planos utilizados na construção civil são ainda mais sustentáveis e vou te dizer porque! Quantas vezes você já trocou os vidros da sua casa? E no seu trabalho, quantas vezes o vidro foi substituído por outro?

vidro e sustentabilidae

Só trocamos um vidro em caso de quebra ou em caso de reforma, mas sabemos que isso são coisas que acontecem com baixíssima freqüência (na normalidade). A durabilidade do vidro também faz dele um produto sustentável!

Não há informações sobre a vida útil dos vidros nas construções, mas como o vidro não se deteriora, enquanto estiver inteiro ele permanece na construção, aqui no meu prédio o vidro é mais velho que eu e deve ter pelo menos uns 40 anos. Pasmem!

Economia de energia

O vidro quando bem aplicado na arquitetura, ilumina naturalmente o ambiente e diminui o gasto com iluminação artificial, economizando recursos naturais! E quando eu digo bem aplicado, quero dizer que construções que não tem acompanhamento de um arquiteto podem ter janelas menores do que o necessário para iluminar e ventilar o ambiente!

vidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

Se o vidro for de proteção solar (falei sobre proteção solar aqui) melhor ainda, os vidros de proteção solar reduzem significativamente o calor do sol que entra nas construções e isso reduz também o uso do ar-condicionado, reduzindo o gasto de energia.

Isso é muito visível em grandes edifícios comercias que usam ar-condicionado o dia todo mas também é bastante significativo para residências com muito uso de ar-condicionado, utilizar vidro de proteção solar com um bom desempenho reduz o gasto com ar-condicionado em 30% ao ano. – O que isso quer dizer é que o vidro de proteção solar se paga com a economia que faz! Então pense bem na hora de escolher seu vidro, saiba os benefícios que ele vai te trazer e não pense só no custo, afinal o gasto com vidros é somente 3% da construção. 

vidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

A Vivix

A Vivix é uma fabricante de vidros brasileira e merece ser destaca aqui pela preocupação que tem em relação à preocupação com a gestão ambiental. A fábrica utiliza em seu processo produtivo a tecnologia L.E.M.™ (Low Energy Melter™), inédita no Brasil, que permite uma maior eficiência energética e a redução da emissão de gases de efeito estufa, em comparação com a média mundial das indústrias de vidros planos.

vidros e sustentabilidade

Tirando o forno de fusão, as demais etapas do processo produtivo e iluminação geral da fábrica consomem energia elétrica proveniente de fontes renováveis, como as oriundas de PCH´s e usinas de açúcar e álcool.

Os espelhos não eram reciclados pelas fábricas por causa da prata que não desprende do vidro, porém em uma palestra ontem a representante da Vivix disse que a mesma adotou um sistema de reciclagem de espelhos na fábrica em Pernambuco onde é possível fazer a reciclagem dos espelhos retirando quimicamente a prata do vidro. Ponto pra sustentabilidade!

Projetos

Podem ficar tranquilos ao colocar vidros em seus projetos, ele é um material sustentável e cheio de benefícios para o resultado final do ambiente!

Continuem criando e inovando com o vidro e agora com a consciência leve, sabendo que é um material eco-friendly. Está procurando idéias? Clique nas imagens abaixo e elas te levarão a postagens anteriores super interessantes!

vidros sustentáveisvidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

Espero que tenham gostado de saber dessa peculiaridade do vidro! Até a próxima!