Vidro que evita a colisão de pássaros

Você sabia que existe vidro que evita a colisão de pássaros?! Existe sim!!

Fato…

Cada vez mais e mais prédios vêm adotando recursos para evitar a colisão de pássaros com a fachada, já que de acordo com a “American Bird Conservancy”, só nos EUA cerca de 1 bilhão de pássaros morrem a cada ano por colidirem com vidros de edifícios.

Vidro que evita a colisão de passáros

Essa é uma grande discussão em torno da arquitetura de edifícios que levam vidro em suas fachadas, e para prevenir esses acidentes, o mais importante é criar barreiras visuais para que os pássaros passem a “enxergar” a ilusão formada pelos vidros, que refletem o céu dando a impressão de continuidade do espaço aéreo.

A preocupação é mundial.

O vídeo abaixo está em inglês (não achei nenhum em português ou legendado, desculpem!!), mas mostra um cuidadoso estudo feito nos Estados Unidos com pássaros selvagens para ver a reação deles em relação a diversos padrões em vidros, para entender o que eles evitavam.

Segundo o estudo, os pássaros evitam padrões com listras verticais com até 10 cm de distância entre as linhas (alguma semelhança com gaiolas?), e para listras horizontais ele só evitam padrões com até 5 cm de distância entre as listras se a distância for maior eles tentam voar por entre as linhas.Vidro que evita a colisão de passáros

Acima o túnel utilizado para o teste onde dois vidros são colocados um ao lado do outro, um com padrão no vidro e outro sem padrão algum. À frente do vidro há uma tela de tecido (parecido com uma teia de aranha) que evita que o passáro colida com o vidro durante o experimento, a intenção aqui é somente testar a reação do pássaro.

Já existe vidro que evita a colisão de pássaros?

Abaixo, Centro de Visitantes do Brooklyn Botanical Gardens, nos Estados Unidos incorporou padrões verticais que passam o sinal de barreira para os pássaros. Foi feita uma serigrafia (desenho com esmalte cerâmico) no vidro de acordo com o padrão escolhido.

vidro que evita a colisão de pássaros

É possível usar película ou serigrafia com padrões e desenhos que mostrem aos pássaros que há algo ali, e há os mais variados tipos de padrões, veja alguns abaixo:

Vidro que evita a colisão de passárosVidro que evita a colisão de passáros

Aposto que você pensou que o padrão é “feinho”, mas os edifícios abaixo mostram que a criatividade transforma a solução em obra de arte!

Vidro que evita a colisão de passárosVidro que evita a colisão de passáros

O vidro fosco também é uma maneira legal de evitar a colisão de pássaros e traz luminosidade natural para o edifício, mantendo a privacidade. O projeto abaixo demonstra como essa solução também fica muito bonita.

Vidro que evita a colisão de passáros

Vidro que evita a colisão de pássaros com tecnologia!

Ah mas você gostaria de uma solução que não influenciasse na fachada né? Tudo bem!! A Arnold Glass criou uma solução sensacional, o vidro chamado Ornilux.

O que para nós parece um vidro incolor comum, para o pássaro a visão é de uma teia de aranha! Legal né? Os testes realizados com esse vidro junto com a American Bird Conservancy, demostraram uma queda de 75% no número de colisões de pássaros (é que vidros refletivos diminuem a visibilidade do padrão).Vidro que evita a colisão de passáros

Esse vidro tem uma camada que reflete raios UV com um padrão que se assemelha à uma teia, esse desenho faz com que os pássaros vejam a teia mas que o vidro continue transparente aos nossos olhos. É que os pássaros conseguem enxergar níveis de raios UV que não são tão visíveis para os humanos. Abaixo a imagem demonstra perfeitamente como é o aspecto do vidro!

Vidro que evita a colisão de passáros

O vidro Ornilux foi lançado na Alemanha em 2006 e em 2009 teve melhorias em seu desempenho, apesar da solução ser excelente esse vidro ainda não está disponível no Brasil, provavelmente pela falta de exigências bird-friendly em construções… Mas isso é questão de tempo!

Vidro que evita a colisão de passáros

 

Vidro autoportante… o que é?

Vidro autoportante é aquele que dispensa o uso de caixilhos, ou seja, ele tem a estabilidade assegurada com o apoio em uma única extremidade. Deu para entender? Um exemplo são as portas de vidro temperado abaixo:

vidro autoportante

Ela é fixada apenas pelo lado de cima, ela se “pendura” nesse apoio superior sem a necessidade de ter todos os lados apoiados por uma estrutura. Acho que agora ficou mais claro, certo?

Vidro autoportante:

Mas o vidro autoportante que vim falar hoje não é esse, é o que não precisa de estrutura nenhuma para ficar em pé!

Vidro autoportante
Casa Bacopari – Grupo Una

Esse vidro da imagem acima, também conhecido como C-Glass ou U-Glass, é um vidro opaco com função de iluminar e fechar o vão e seu formato permite que ele se una a outros vidros iguais para formar uma parede!

As peças de vidro podem ter até 7m de altura e tem diversas larguras (2,32cm, 2,62cm, 3,31cm e 49,8cm), a espessura do vidro depende de suas dimensões, mas ou é de 6mm ou de 7mm. A proteção solar (diminuição  do calor que entra no ambiente) é de: 0,84, ou seja barra 16% do calor. – Dados do Profilit da Pilkington – em inglês.

Vidro autoportante
Vidro autoportante Pilkington Profilit

O vidro com formato de “U”, permite um apoio em si mesmo (autoportante) e várias formas de ser utilizado em conjunto.

Nas imagens abaixo na esquerda temos eles alinhados lado a lado e na direita eles estão com as faces intercaladas, dando movimento à fachada.

Vidro autoportanteVidro autoportante

É possível utilizar como se fosse um vidro duplo, conforme a imagem abaixo que é a mesma que eu mostrei aqui quando falei da sede da Glas Italia.

No caso da utilização do vidro como vidro duplo, o fator solar (quantidade de calor que passa para o ambiente) é de 0,70, ou seja barra 30% do calor de fora.

Vidro autoportanteVidro autoportante

Esquema em planta baixa das formas de utilizar os vidros:

Montagem vidro autoportante
Imagem do manual C-Glass da T2G

Abaixo outra maneira de utilizar as peças de vidro autoportante: lado a lado e com espaçamento entre elas.

Vidro autoportante
Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR) – vidro autoportante na fachada

Abaixo vemos no projeto de Arthur Casas como a solução pode ser usada para integração de espaços aproveitando a iluminação natural em todos os espaços que recebem os vidros.

A luminosidade que entra no ambiente varia entre 83% para o sistema simples e 69% para o sistema duplo.

Vidro autoportanteVidro autoportante

Esse vidro é muito versátil, o sistema pode ser instalado em linha reta ou mesmo em formatos curvos o que permite muito mais liberdade para criar.

Vidro autoportanteVidro autoportante

Eu adoro iluminação em vidros principalmente para projetos comerciais, e o vidro autoportante permite que luzes de LED se espalhem pela textura do vidro iluminando toda a solução.

Vidro autoportanteVidro autoportante iluminadoVidro autoportante

Mais algumas particularidades do sistema:

  • Ele pode ser usado como fechamento de toda a lateral de construções, e não é preciso abrir mão de janelas já que o sistema suporta aberturas.

Vidro autoportanteVidro autoportante Azure

  • Pode ser usado em fechamentos de edifícios também, já que os vidros se sustentam com o apoio da estrutura.

Vidro autoportante

  • Ele também pode ser utilizado horizontalmente, aqui a fixação dos vidros é feita nas laterais.

Vidro autoportante

 

Gostou de saber mais sobre vidro autoportante? Se quiser saber sobre algo específico que não falei aqui, deixe um comentário que responderei!