Tetos envidraçados!

Quando pensamos em luz natural, geralmente nos vem em mente janelas, janelões, fachadas envidraçadas… Mas hoje vou falar de tetos envidraçados, luz que vem de cima, através de tetos envidraçados.

No meu projeto final da faculdade de Arquitetura eu quis utilizar soluções em vidro no teto para poder aproveitar a luz natural e ventilação natural, meu projeto era muito horizontal e eu sentia que o interior do projeto precisava ter mais contato com o lado externo.

tetos envidraçados

Esse foi meu projeto de conclusão de curso… ainda bem que evoluímos com o tempo, certo? Rsss

Enfim, é que como falei dele precisava ilustrar…os circulos e o telhado cinza são aberturas na laje com fechamento em vidro. Esse projeto foi todo feito na experiência do usuário com o interior, por isso o exterior é tão caótico! Rsss

Abaixo uma imagem de um teto de vidro em uma cozinha, gosto muito da iluminação que a solução traz. Nessa imagem os vidros são fixos e com pelo menos 8mm de espessura e laminados (NBR 7199 – todo envidraçamento horizontal deve ser laminado para evitar acidentes em caso de quebra).

tetos envidraçados

Muita gente não gosta dessa solução porque acredita que junto com a luz, entra também o calor. Atualmente temos diversos tipos de vidro de proteção solar diminuem a partir de 30% o calor que entra no ambiente – existem soluções que diminuem em 83% o calor. Escolhemos o vidro de acordo com o projeto, sua incidência solar e o aspecto desejado tornando possível o uso de muito vidro, mesmo em países tropicais como o nosso.

Abaixo vemos outras maneiras de usar o “teto de vidro”, o uso dessa solução em corredores e escadas é ideal já que são ambientes de ligação e ajudam a espalhar a iluminação a outros cômodos.

tetos envidraçadosQuando utilizarmos essa solução em salas de TV e quartos devemos nos preocupar também com as pessoas que fazem uso desses cômodos e não vão querer luz em certos momentos, como no momento de ver um filme ou dormir. Então é bom pensar em um blecaute para o espaço, ele pode ser interno ou externo… Mas acho o interno melhor por vedar bem a luz e precisar de menos limpeza e manutenção.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Existem diversas maneiras de utilizar aberturas zenitais (no teto), o projeto abaixo fica em Zamora na Espanha (Zamora Offices) e utiliza aberturas pequenas e redondas para trazer iluminação natural.

 tetos envidraçadostetos envidraçados

A casa abaixo levou ao extremo a idéia, por fora é uma caixa com estreitos rasgos horizontais, mas quando olhamos por dentro podemos ver que a iluminação vem toda lá do alto… todos os pisos e tetos são de vidro, o que torna o projeto muito diferente sem deixar de ser legal. Tudo bem que eu não moraria ai, mas realmente quebra paradigmas.

tetos envidraçadostetos envidraçados tetos envidraçadostetos envidraçados

Vertical Glass House – Xangai

Mas voltando à realidade, o teto de vidro pode ter diversos tipo de sustentação, função, acabamentos, inclinações (mínimo de 3%)… veja abaixo algumas opções:

Com estrutura toda em vidro trazendo a leveza, ou com estrutura metálica.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Abaixo com estrutura bem discreta, que aparece somente na junção dos vidros e na parte mais baixa (viga metálica).
tetos envidraçados

Uma excelente solução é utilizar o teto de vidro em um solário, integrando teto e parede. O teto também é uma ótima maneira de iluminar o banheiro, se tiver uma banheira melhor ainda. Imagina tomar banho olhando as estrelas? Muito relaxante.

tetos envidraçadostetos envidraçados

A casa abaixo utilizou o teto de vidro na integração dos cômodos internos, ganhando muita iluminação natural e a sensação de ter um átrio em uma casa. Aqui o vidro laminado se apoia em perfis de alumínio e o caimento do vidro é bastante sutil mas dentro do indicado (mínimo de 3% de inclinação).

tetos envidraçados

Abaixo um banheiro bastante iluminado e com vidro acidato para manter a privacidade, já que o andar de cima é uma cobertura de convivência.

tetos envidraçados

O tetos de vidro também podem ser móveis para que possamos aproveitar a ventilação natural também. Abaixo podemos ver o teto todo retrátil, fechado e aberto. O ideal é que tetos retrateis sejam automatizados para facilitar o dia-a-dia, mas também podem ser manuais.

tetos envidraçadostetos envidraçados

Abaixo uma outra opção com apenas um caimento de águas, podemos ver que a estrutura corre sobre um trilho que além de orientar o movimento garante a fixação do sistema.

tetos envidraçados

O projeto abaixo deveria entrar na seção piscinas, mas também tem a função de trazer luz e integração entre os dois pavimentos. Aqui a estrutura é bastante reforçada por causa do peso da água além do peso do vidro, os vidros utilizados nessa piscina/teto de vidro é um vidro multilaminado e temperado para aguentar a pressão que a água faz sobre ele.

tetos envidraçados

Não podemos esquecer que todo teto de vidro deve ser laminado para evitar acidentes em caso de quebra.

Película nos vidros ?!

Falei sobre vidros de proteção solar aqui, e surgiram dúvidas sobre a película nos vidros, se elas funcionam e se substituem os vidros de proteção solar.

Essa é uma discussão que apareceu em muitas das palestras que dei como consultora técnica de vidros de proteção solar, e na minha opinião as películas concorrem sim com vidros de proteção solar, mas têm algumas desvantagens. Que me desculpem os defensores das películas, mas sabemos que marcas de qualidade são poucas no mercado.

Mas vou fazer a comparação considerando as películas de qualidade que encontramos no mercado (per exemplo as da 3M, e as da Nitra).

Assim como os vidros de proteção solar, as películas residenciais vêm sendo desenvolvidas a muitos anos e cada vez há mais opções. Elas existem em diversos aspectos e níveis de proteção, com aspecto espelhado e com aspecto neutro.

películas nos vidros

Uma grande desvantagem da película é a falta de informações disponíveis sobre quanto do calor será barrado em cada tipo de película, então a comparação entre vidros de proteção solar e películas compatíveis fica difícil. Eu tenho algumas amostras com essas informações, mas porque trabalho com vidros. Para o consumidor é bem difícil conseguir essas informações.

películas nos vidrospelículas nos vidros películas nos vidros películas nos vidros

Porém ao analisar esses dados, não podemos considerar o total de energia solar rejeitada como porcentagem de calor que é barrado. Já que o spectro solar é formado por 10% de raios UV, 40% de luz visível e 50% de Infravermelho, essa energia solar rejeitada também se refere à raios UV e luz.

Para analisar corretamente devemos somar a energia solar transmitida e a energia solar absorvida (como é calculado o Fator Solar dos vidros de proteção solar), então teremos quanto calor cada película vai barrar.

películas nos vidros

Essa tabela da 3M se baseia nas regras americanas para cálculo de calor rejeitado, essa tabela permite saber corretamente o quanto do calor é barrado.

Das amostras acima a que melhor protege do calor é a Reflecta Silver/Gary 15%, que barra 47%. Porém só transmite 5% de luz natural, seria ideal para ambientes que necessitam de pouca luz como um quarto de televisão mas seria muito ruim para uma cozinha por exemplo.

películas nos vidros

Se compararmos a um vidro de proteção solar com bloqueio de calor de 44% (Light Blue 52 da Guardian) ele transmite 55% de luz natural, e é ideal para residências e edifícios que querem um aspecto de vidro comum, sem a alta reflexão.

películas nos vidrosConclusão da minha comparação, a película de melhor desempenho da marca Nitra é compatível (comparando somente quanto calor impedem de passar) com o vidro de menor performance da Guardian. Ou seja vidros tem melhor performance que películas.

Outro ponto importante, o preço. Se você está construindo e quer ter proteção solar no seu vidro, pesquise bem. O vidro incolor comum é de aproximadamente R$49,00 o m² (4mm – média de preço em Brasília) para colocar a película você pagaria em torno de R$100,00 o m², então o metro quadrado de um vidro incolor 4mm com película de proteção solar ficaria R$149,00. Por esse preço você pode comprar um vidro de proteção solar como o Neutral 14 da Guardian ou o 120 ST  da Cebrace (também de 4mm), que respectivamente diminuem 74% e 70% do calor que entra no ambiente.

películas nos vidros películas nos vidros

Então não vale a pena usar película? Vale a pena se você não quer trocar os vidros já existentes na sua casa. Mas se está construindo, não vale. Mas se você está reformando ou quer proteção do calor na sua janela já existente, vale.

Outro ponto que vale a pena lembrar é que no mercado de películas existem as películas anti-vandalismo (ou de segurança) e películas de decoração.

A película de anti-vandalismo veio para competir com vidros temperados e com vidros laminados. Mas as normas sobre vidro de segurança não prevêem a película como solução, então para estar dentro da norma tem que ser temperado ou laminado. Mas se você tem um vidro comum em casa e quer torná-lo um vidro mais seguro, é possível utilizar a película sim.

Em películas de qualidade, a tentativa de quebra do vidro se torna bem mais difícil e em caso de quebra os cacos tendem a ficar presos na película.

Espero ter esclarecido sobre o assunto.