Vidro laminado com SentryGlas ®

Por muitos anos, os intercalantes produzidos à partir do polivinil butiral (PVB) e do etileno-vinil-acetato (EVA) têm sido o material de segurança padrão usado pela indústria na produção de vidro laminado. Quem trabalha com vidro entende bem as possibilidades e limitações desse tipo vidro quando empregados em fachadas, coberturas, guarda-corpos e esquadrias. O intercalante SentryGlas, por outro lado, possibilita uma abordagem completamente nova e de maior resistência, pois é 100 vezes mais rígido e cinco vezes mais resistente que o PVB.

For many years, interlayers produced from polyvinyl butyral (PVB) and ethylene vinyl acetate (EVA) have been the standard safety material used by the industry in the production of laminated glass. Everyone who works with glass understands the possibilities and limitations of this glass when used in facades, roofs, railings and window frames. The SentryGlas interlayer on the other hand, provides an entirely new approach and greater resistance, because it is 100 times harder and five times stronger than PVB.

Vidro laminado com SentryGlas

Quando usar o SentryGlas?

O SentryGlas deve ser usado quando há uma demanda por uma material mais rígido e mais forte, um exemplo de uso é em estádios esportivos onde em caso de tumulto o vidro (mesmo em caso de quebra) deve resistir à pressão que a multidão fará nele, sem sair do lugar para garantir a segurança de todos os espectadores.

A solução também pode ser utilizada em janelas, portas e clarabóias resistes à furacão e bombas, e passarelas e pontes de vidro como essa daqui que falei em um outro post.

vidro laminado com sentryglas

Sentryglas safety is used when there is a demand for an extra strong material, an example of use is in stadiums where in case of turmoil the glass must resist the pressure that the crowd will make on it without moving (even in case of breakage), to ensure the safety of all viewers.

This solution can be used in many laminated glass applications including hurricane and bomb blast resistant windows, doors and skylights and structural glass flooring, stairs, walkways and pedestrian bridges.

vidro laminado com sentryglass

Qual a diferença entre a laminação comum e com Sentryglas?

O vídeo abaixo mostra bem a diferença entre os dois tipos de laminação, como os dois tipos se comportam durante a quebra.

The video below shows the difference between the two types of lamination, and how the two types behave during breakage.

Uma observação importante é que o vidro laminado só perde a estabilidade se os dois vidros que envolvem o intercalaste quebrarem, o que é bem difícil de acontecer em condições normais, por isso o Sentryglas tem aplicação específica para situações onde a ruptura dos dois vidros pode acontecer.

An important observation to make is that regular laminated glass only loses stability if the two glasses that surround the interlayer break, it is very difficult to occur under normal conditions, so the Sentryglas has specific application for situations where the breakage of the two glasses may happen.

Vidro antirreflexo !

Você conhece o vidro antirreflexo? Como o nome diz, é um vidro com baixo índice de reflexão, ele reflete menos que um vidro incolor e proporciona uma melhor visão dos objetos ou imagens que estão atrás dele.

vidro antirreflexo

Existem dois tipos de vidro antirreflexo, um com altíssima transparência e baixa reflexão e outro que é um vidro impresso ou acidato (com textura), que não é tão transparente, muito utilizado em quadros e fotografias.

Vidro antirreflexo

Vidro antirreflexo, qual a diferença?

Abaixo uma comparação entre o vidro incolor normal, o vidro antirreflexo com alta transparência e baixa reflexão – aproximadamente 5 vezes menos reflexo que o vidro comum – e o vidro vidro impresso ou acidato que não tem reflexão alguma!

vidro antirreflexo

Vidro impresso ou acidato:

O vidro impresso ou acidato, são indicados para aplicação em quadros de parede, painéis e onde o objetivo seja eliminar reflexos luminosos. Mas o vidro precisa estar encostado na imagem ou objeto que se deseja mostrar, caso contrário ele causará um outro efeito que é o de não permitir a visibilidade do que está atrás.

vidro antirreflexo

O tratamento desses vidros garantem as melhores características óticas ao vidro, unindo a propriedade antirreflexo à fidelidade de cor e proteção contra os raios UV.

Os vidros acidatos estão disponíveis apenas na espessura de 2mm e nas dimensões de 1.900 x 3.210 mm e 1605 x 2250 mm na Guardian.

Vidro antirreflexo de alta transparência:

O vidro antirreflexo de alta transparência e baixa reflexão, é um vidro extra clear qua passa por um processo químico durante a fabricação que diminui em 5 vezes a reflexão do vidro.

vidro antirrefletivo

Esse vidro tem aspecto neutro e não modifica as cores do que ficará exposto atrás dele, o que é excelente para vitrines, museus, showrooms, concessionárias, hotéis, camarotes de arenas, displays, vitrines de restaurantes… Enfim sempre que seja necessária a visão sem perturbar o observador com a reflexão do vidro.

vidro antirrefletivo

Os vidros antirrefletivos estão disponíveis nas espessuras de 4mm e 6mm, e nas dimensões de 2.440 x 3.300 mm na Cebrace.

Eles foram amplamente utilizados nas reformas dos estádios para a copa do Brasil no ano passado, a imagem abaixo é do estádio Morumbi em São Paulo, os vidros permitem que as pessoas assistam ao jogo sem a interferência de reflexos das luzes nos vidros.  Vidro antirrefletivo

Esse vidro pode ser utilizado temperado e laminado o que melhora a segurança e também a barreira acústica (no caso do laminado).

Tem alguma dúvida? Escreva nos comentários e eu te responderei!

2016 começou com tudo!

Olá!!

Estive de férias por um mês e voltei cheia de gás para retomar o blog e 2016 já começou com tudo! Espero trazer mais novidades, mais informação e muito mais idéias para vocês esse ano!

Hoje quero falar de algo que me deixou muito feliz, a revista O Vidro Plano entrou em contato comigo ano passado dizendo que estava fazendo uma matéria sobre guarda-corpo, que havia visto minha publicação aqui no blog sobre o assunto e que gostariam que eu respondesse umas perguntas.

Eis que o resultado saiu na revista desse mês com o meu nome citado em duas partes da matéria (dancinha feliz)!

2016

A revista de 2016.

A revista é da Abravidro (Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de vidros planos) e por isso me sinto tão feliz, já que é referência em informação no setor vidreiro de todo o país.

Além da revista física ser distribuída em todo o país, a revista também pode ser vista online e não custa nadinha.

Fiz uma pequena aparição na reportagem Guarda-corpos: o que não falta são soluções, em que eu explico um pouquinho sobre a instalação de dois tipos de guarda-corpo já que há muitas dúvidas sobre como proceder com cada tipo de fixação.

2016

A matéria é bem informativa e explica o passo a passo sobre a instalação de guarda-corpos conforme o tipo escolhido, acho interessante inclusive para os colegas arquitetos que como eu fazem projetos executivos.

Quem quiser ver a matéria na íntegra é só clicar aqui e ir até a página 21, ou folhear a resvista para ver todas as matérias desse mês!

2016 guarda corpo

E se quiser saber mais sobre guarda-corpos, acessa aqui para ver a postagem completa que eu fiz com todos os tipos disponíveis no mercado e tipos de vidro a serem utilizados!

Que 2016 seja maravilhoso para todos nós, repleto de coisas boas!

Se gostar do que viu, compartilha! O botão está logo abaixo na esquerda! 😉

Vidro laminado!

 

Que tal aprofundar o assunto: Vidro Laminado?

O vidro laminado surgiu em 1903, quando o químico francês Edouard Benedictus acidentalmente derrubou em seu laboratório um frasco de vidro envolvido por um plástico, o frasco quebrou mas seus cacos ficaram unidos no plástico e surgiu daí a idéia de fazer um vidro que ao quebrar não se desprendesse.

A primeira utilização do vidro laminado foi durante a Primeira Guerra mundial, em máscaras de gás evitando maiores acidentes aos soldados.

vidro laminado mascara de gás

O vidro laminado, é um vidro de segurança que deve ser utilizado em fachadas em vidro, guarda-corpos, pisos de vidro, coberturas em vidro, visores de aquário e visores de piscinas para garantir a segurança dos usuários, isso segundo a NBR 7199 – norma que regula a aplicação e uso desse vidro!

O que é a laminação?

Laminação é quando uma peça de vidro é colada a outra peça de vidro em definitivo por meio de um intercalante (pode ser o PVB, o EVA ou a Resina), é como um sanduíche onde o vidro seria o pão e o intercalante seria o recheio (não sei porque tenho mania de comparar com comida). Transformando um vidro comum em um vidro de segurança.

vidro laminado

(Apesar da imagem dizer PVB, o vidro pode ser laminado com EVA ou Resina)

vidro laminado

(Imagem da lateral de um vidro laminado)

A laminação com intercalante incolor não altera as características naturais ao vidro, como cor e transparência, mas traz benefícios como um melhor desempenho acústico para portas e janelas, redução de 99% na entrada dos raios UV (aqueles que desbotam as cores, ressecam a madeira e fazem mal a nossa pele!!) e o mais importante: SEGURANÇA!

Sim!! O vidro laminado é mais seguro porque em caso de quebra, os cacos do vidro ficam presos ao intercalante evitando maiores acidentes e mesmo depois do vidro quebrado ele mantém a barreira de vidro no lugar evitando o devassamento do vão e impedindo possíveis quedas pelo vão e que o vidro caia em cima de quem estiver passando.

vidro laminado

Nessa foto, vemos uma esquadria onde o vidro laminado foi instalado somente na porta. Essa fachada foi atingida por pedras, e podemos ver que o vidro laminado impediu a entrada da pedra e queda do vidro, já o vidro do lado esquerdo (comum – não laminado) caiu dentro do ambiente junto com a pedra além de deixar o vão aberto.

Aqui é bom lembrar que a esquadria também tem que aguentar a “porrada”!

O laminado tem a função de garantir a segurança e por isso tem o uso obrigatório em escada, tetos, pisos, fachadas, guarda-corpo e etc.

A laminação também pode ser feita com várias lâminas de vidro, nesse caso o vidro é denominado multilaminado. Esse tipo de laminado é utilizado em grandes aquários e visores de piscina, que necessitam de maior restência devido à pressão da água.

vidro laminado

Visor de piscina laminado com três peças de vidro para suportar a pressão

vidro laminado

Degraus em vidro com duas laminações – multilaminado

Os vidros bilndados também são feitos por multilaminação, mas para ser blindado a composição precisa OBRIGATÓRIAMENTE obedecer as rígidas regras do Exército Brasileiro (ele quem faz os testes com vários tipos de munição para saber qual laminado atende a qual calibre de arma), as laminadoras precisam da certificação do Exército para vender o vidro blindado.

Muitas beneficiadoras vendem o multilaminado como blindado, mas é bom ter certeza de que ela tem a certificação do Exército. A certificação garante que se você solicitar um vidro com determinado nível de proteção à impacto balístico você receba um vidro que atende essa proteção.

vidro laminado

Vidro blindado = multilaminado

Abaixo algumas imagens de vidros laminados aplicados na construção:

vidro laminado

Se quiser saber mais sobre as normas técnicas de vidro, eu fiz um resuminho fácil que você pode acessar por aqui! Espero ter esclarecido o que é o vidro laminado e suas funções! =)[:]

Normas técnicas de vidro na arquitetura

O que é?

É um resumo das normas técnicas de vidro na arquitetura, percebendo a dificuldade de achar as normas na internet para por em prática em projetos, construções, reformas e decoração eu resolvi fazer um resumo das normas para te ajudar!

O que eu fiz foi resumir a NBR 7199, a NBR 16259 e a NBR 14488 para facilitar a aplicação correta e segura de vidros na sua obra.

normas técnicas de vidro na arquitetura

Para quem é?

Para todos os interessados em utilizar vidros em seus projetos e construções de maneira segura e dentro das normas!

Quanto custa?

Nada!! Eu realmente só quero disseminar o uso correto e seguro do vidro, afinal o vidro é seguro desde que utilizado corretamente.

E como eu consigo?

Basta acessar esse link aqui e colocar o seu e-mail que eu envio para você! Simples né?

Porque eu fiz esse material?

Porque vejo muita gente oferecendo o errado e dizendo que é certo, o especificador e o consumidor final acabam comprando a solução sem saber que ela não é segura.

Vejo muuuuuito a utilização de vidro temperado com película, onde o vidro DEVERIA ser laminado. A norma não está aí a toa… testes foram realizados para dar a segurança necessária a cada tipo de utilização.

Existem dois tipos de películas no mercado, as decorativas e as de segurança, porém a ABNT/NBR 7199 atual não prevê a utilização de películas adesivas, nem mesmo a película de segurança que é adotada em outras partes do mundo para essa finalidade.

A película de segurança pode ser aprovada em um futuro breve, já que o assunto está em discussão como item adicional à norma 7199, que passa por um processo de revisão. Mas enquanto o seu uso não é testado e regulado, a película não substitui um vidro laminado.

Normas técnicas de vidro

Aos fornecedores e instaladores de vidro…

Vocês são os responsáveis por garantir que o vidro instalado esteja dentro das normas, nossos clientes acreditem e confiam em nós e por isso é nosso dever garantir a segurança deles.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor “é vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conmetro”, então estejam atentos nós respondemos legalmente pela aplicação do vidro!

Alguns usam o recurso onde o cliente assina um documento dizendo que estava ciente que o vidro está fora das normas, mas isso não tem valor legal. Isso só prova que você sabia que estava fazendo o errado!

Aos clientes que querem economizar…

A sua segurança, a segurança da sua família e dos usuários dos espaços não tem preço, as normas existem para garantir o correto uso dos vidros, então não peçam ao seu vidraceiro que faça algo fora da norma. Colocar algo fora da norma pode ter um custo menor, mas e se algo der errado? Vale pagar menos por isso? Pense bem, ok!

E lembrando:

O vidro é seguro! Desde que aplicado corretamente. 😉

E box?

Se quer saber sobre box, acesse o nosso post sobre “Escolher corretamente o box do banheiro”!

{ Os vidros que compõe a arquitetura do Eataly São Paulo }

Os vidros que compõe a arquitetura do Eataly.

Foi inaugurado no dia 19 de Maio em São Paulo – no número 1489 da Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, no Itaim – o Eataly!

Para os fãs da gastronomia italiana, a mistura de shopping e galpão com três pavimentos é um parque de diversões.

os vidros do eataly

Os sócios Bernardo Ouro Preto e Victor Leal (grupo St Marche) alugaram um terreno no Itaim para erguer o prédio de três pavimentos e dois subsolos, onde antes funcionava uma concessionária. O projeto e desenvolvimento da planta foi feito totalmente na Itália pelo arquiteto Carlo Piglione.

Com arquitetura moderna, o shopping gastronômico é uma caixa de vidro sustentada por vigas metálicas vermelhas (que remete ao MASP).

os vidros do EatalyA parte interna da obra se beneficia de luz natural através de uma pele de vidro escalonada na fachada oposta à entrada do shopping (porque não dá pra chamar de loja rss), que se projeta em direção ao átrio onde se encontram as gôndolas do hortifruti, o que reduz a necessidade de uso de iluminação artificial gerando economia de energia elétrica e trazendo bem-estar às pessoas que passeiam por ali.

A iluminação natural também ganhou destaque no restaurante Brace Bar e Griglia, além de privilegiar a vista para a cidade o teto de vidro é retrátil, excelente para as noites estreladas!

Os vidros da cobertura e da pele de vidro são laminados e de proteção solar.

os vidros do Eataly

As fachadas laterais da edificação também receberam aberturas envidraçadas, privilegiando sempre a iluminação natural.

os vidros do EatalyMaquete eletrônica do Eataly

os vidros do Eatalyos vidros do Eataly

O guarda-corpo dos mezaninos são uma composição laminada e temperada de vidro incolor, cada lâmina de vidro com 6mm de espessura, totalizando um vidro de 12mm. A fixação é feita na lateral da laje com bottons e o topo recebe um perfil de aço como acabamento.

os vidros do Eatalyos vidros do EatalyDetalhe do guarda-corpo

Outro espaço que aproveitou a luminosidade natural foi a Birreria (cervejaria artesanal ao lado do Brace), mantendo a linguagem de instalações aparentes, o telhado de vidro é um dos destaques desse espaço.

O vidro deste telhado também é laminado e com proteção solar, já que a exposição é grande e em toda a cervejaria.os vidros do Eataly

O ideal é que telhados de vidro sejam temperados e laminados, mas no mínimo laminados! A espessura varia de projeto para projeto.

Guarda – corpo também sempre precisa ser laminado e a espessura também depende da dimensão das peças de vidro.

Isso tudo está na NBR 7199 – que fala sobre vidros na construção civil.

Se quiser entrar em contato comigo meu e-mail é: allaboutthatglass@gmail.com !

Distribuição e beneficiamento do vidro

Boa tarde a todos!

Estou de volta e agora para falar do que acontece com o vidro quando ele sai da fábrica!

As fábricas produzem chapas de vidros de dimensões padrões, as mais comuns são 2200x3210mm (2,2×3,21m) e 2400x3120mm (2,4×3,21m), há tamanhos diferentes para vidros decorativos e importados e há também a chapa jumbo que mede 3210x6000mm (3,21×6,00m).

As fabricantes, além de produzir as chapas de vidro nessas dimensões também fazem a laminação de alguns desses vidros (excluindo espelhos e vidros de decoração), mas sempre mantendo as dimensões das chapas dos vidros. Tá bom, mas o que é laminação? Do que você está falando? 

Laminação é um beneficiamento feito com a junção de dois vidros comuns com um intercalante, tranformando-os em uma só peça que traz a segurança necessária à fachadas em vidro, guarda-corpos, coberturas em vidros, entre outros.

distribuição e beneficiamento do vidro

(Apesar da imagem dizer PVB, há outros tipos de intercalantes)

distribuição e beneficiamento do vidro

(Esse é um vidro laminado)

O que as fábricas não fazem? Elas não temperam vidros, não cortam as chapas em peças menores e não lapidam as bordas dos vidros, isso é feito pelas indústrias de beneficiamento de vidros.

Então esses vidros comuns em chapa e laminados em chapas são vendidos aos beneficiadores de todo o brasil. Existem vários tipos e tamanhos de beneficiadores, desde os que fazem a laminação dos vidros (a mesma feita pelas fábricas, porém podendo fazer em peças de vidro e não somente em chapa), os que temperam o vidro e os que fazem as duas coisas.

Porque todos não fazem os mesmos tipos de benefícios? Porque o maquinário para fazer é bem caro e nem todos podem fazer esse tipo de investimento. O forno que tempera o vidro é um investimento menor do que as máquinas necessárias para a laminação do vidro.

{Ok e o que é o vidro temperado? É um vidro comum aquecido a uma temperatura de aproximadamente 600°C e depois resfriado rapidamente. Esse processo aumenta a resistência mecânica e térmica do vidro que fica 5 vezes mais resistente que o vidro comum.}

O beneficiador é quem corta a sua peça na medida que você precisa, se a sua necessidade é de um vidro temperado ele faz a tempêra, se você precisa de um vidro bisotado é ele quem faz também, enfim… é ele quem transforma a chapa de vidro no produto que será instalado na sua casa, escritório, loja, prédio….

O vidraceiro geralmente é a pessoa que compra esse vidro do beneficiador e revende ao cliente final com a instalação e ferragens ou esquadrias.

distribuição e beneficiamento do vidro

Resolvi fazer esse esqueminha para ilustrar a minha explicação.

Conclusão, a cadeia do vidro é comprida e complexa e não há como simplificar sem cortar alguém dessa cadeia. E o fato é que não há como cortar ninguém sem atrasar o processo.

Os próximos posts explicarão melhor o vidro temperado e o vidro laminado!