{ Pisos de vidro }

Se tem uma coisa que me traz uma excelente sensação em projetos é a iluminação natural, e pisos de vidro além de toda a sua beleza e leveza permitem que a iluminação natural se propague pelos cômodos e espaços do projeto.

Pisos de vidro:

pisos de vidro

Falei do projeto acima nesse post sobre iluminação natural zenital (do teto), mas ele é um ótimo exemplo de como o piso de vidro pode deixar a luz do ambiente superior passar para o ambiente inferior. Isso porque a Vertical Glass House (Xangai) tem uma abertura no teto, por onde a luz entra e essa luz é propagada pelos 3 andares por pisos de vidro!

O projeto abaixo é um triplex que fica na Romênia, ilustra perfeitamente a idéia da iluminação natural e de quebra é um belíssimo projeto em vidro incolor laminado com estrutura em aço inox.

O guarda-corpo da escada segue a mesma idéia de deixar a iluminação natural passar e uma mesma peça une o vão dos dois lances de escada. (Falei sobre guarda-corpo nesse post aqui)

Pisos de vidro Pisos de vidro

Segundo a norma da ABNT, a NBR 7199 todo piso de vidro DEVE ser laminado! Já que em uma eventual quebra o vão não se abre e os cacos de vidro ficam colados no intercalante, garantindo que nenhum usuário se machuque com esse vidro. (Sobre vidros laminados veja esse post!)

Pisos de vidro

Outra dica é temperar a lâmina de vidro que ficará por cima do conjunto, isso garante uma maior resistência à impactos caso alguém derrube algo pesado em cima do piso. (Sobre vidros temperado eu falei aqui)

Outros tipos de vidro:

E se você está pensando que o vidro incolor tira muito a privacidade, é possível utilizar um vidro acidato ou até mesmo um vidro impresso (apesar do nome, o vidro impresso é um vidro com desenhos em alto ou baixo relevo).

Pisos de vidro Pisos de vidro

A vantagem do vidro impresso é que você pode escolher um modelo anti-derrapante e ter ainda mais segurança na sua solução, principalmente se for perto de uma área molhada.

Especificando pisos de vidro:

Para dimensionar o piso de vidro, adota-se sempre normas internacionais já que no Brasil ainda não há normas específicas para essa aplicação e os parâmetros europeus são bastante elevados. Normalmente, a carga considerada é de pelo menos 500 kgf/m2 para essa definição são usadas as normas européias e alguns cálculos que obedecem a critérios estabelecidos pela ABNT.

living-da-academiapisos de vidro

Pisos de vidroPisos de vidro

Para facilitar o dia-a-dia, a Cebrace disponibiliza um programa online que faz o calculo da espessura do vidro conforme a dimensão da peça. Por esse link você entra na área de calculo de espessura e escolhe pisos de vidro! O programa é bem auto explicativo, basta colocar as dimensões da peça em metros e responder qual o uso e se terá peso concentrado, serão sugeridos 6 tipos de solução, se não aparecer nenhuma é porque a sua peça de vidro está muito grande e você precisa dividi-la.

sala-de-estar-com-piso-de-vidro-cobertura-triplex-em-tel-aviv-israel

O progama só calcula para pisos que têm os quatro lados apoiados, ou seja todo o perímetro do vidro tem que ter uma estrutura para se sustentar. Para vidros com dois ou três lados apoiados é necessário buscar alguém especializado para calcular.

O projeto acima mostra um piso de vidro onde as peças são apoiadas em duas extremidades (as laterais), o guarda corpo é apoiado na mesma estrutura do piso, porém os vidros não se tocam.

Já os projetos abaixo mostram peças de vidro apoiadas em seus quatro lados.

pisos de vidropisos de vidro

Pisos de vidro pisos de vidro

Pisos de vidro esportivos:

Outro piso de vidro muito legal que já comentei aqui no blog é o dessa quadra poliesportiva, o piso permite que iluminação de LED delimitem as linhas referentes a cada esporte. Os vidros utilizados nessa quadra são antiderrapantes, e a cor é definida de acordo com a base utilizada, e pode ser escolhida dentre diversas cores.

pisos de vidropisos de vidro

Por essa você não esperava não é mesmo?

Apesar de não estar em altura, o vidro também deve ser laminado, para evitar acidentes em caso de eventual quebra. Quer saber mais sobre essa quadra? Eu falei dela nesse post aqui, em vidros que iluminam o esporte.

pisos de vidro

Se quiser saber mais sobre as normas técnicas de vidro, eu fiz um resuminho fácil que você pode acessar por aqui!

[:]

5 dicas imperdíveis para projetos em vidro!

Eu, como arquiteta que trabalha com vidraçarias, sei das dificuldades no dia-a-dia de comunicação e entendimento entre as partes de projeto e execução.

São dois mundos muito diferentes, um bastante inventivo buscando sempre novidades e outro de pura execução que não gosta de fugir do tradicional (salvo exceções), e isso causa conflitos. Principalmente porque um não conhece direito o universo do outro!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então para melhorar esse relacionamento vou dar 5 dicas imperdíveis e algumas dicas especialmente para os vidraceiros, na esperança de que possamos evoluir os projetos cada vez mais, tanto tecnicamente quanto esteticamente e que essa troca de informações revolucione as soluções em vidro!

Dicas para projetos em vidro:

Dica 1: Pesquise as possibilidades do vidro!

O vidro é muito mais versátil do que imaginamos, e existem diversas maneiras de utilizá-lo tanto na arquitetura quanto na decoração. Comece a pensar sobre o assunto na concepção do projeto, isso vai permitir um amadurecimento da idéia em todas as etapas.

Já falei aqui sobre vidro na decoração, e outras dicas diferentes aqui. Na construção existe essa, essa e essa opção por exemplo.

dicas imperdíveis para projetos em vidrodicas imperdíveis para projetos em vidro   dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 2: Entenda as limitações do vidro.

Vidro é lindo, é maravilhoso… mas tem algumas limitações. Nós arquitetos, me incluo aqui, adoramos vidro sem emendas… aquele vidro grande e inteiriço de fora a fora! Bom, esse tipo de solução tem um limite máximo de dimensão.

As chapas de vidro que saem das fábricas têm tamanhos padrão – o que facilita a logística dos vidros – e por isso não é possível conseguir qualquer dimensão. O tamanho padrão de chapas que são vendidas pelas grandes fabricantes são:

Vidros incolor, verde, cinza e bronze (incluindo vidros de proteção solar):

  • 3,21×2,20m
  • 3,21×2,40m
  • 3,21×6,00m (chapa jumbo)
  • Existem outras dimensões de chapas, principalmente para vidros de decoração e espelho, porém é necessário consultar seu fornecedor para saber a disponibilidade dele, já que cada fabricante tem suas chapas padrão para esses produtos.

Mas isso não quer dizer que você pode especificar no seu projetos vidros com as dimensões da chapa, e vou te dizer porque: a chapa de vidro que vem das fábricas não tem lapidação nas suas laterais (lapidação é o acabamento na borda do vidro que deixa ele mais bonito e não cortante) e a lapidação é feita lixando a borda, ou seja a chapa perde em torno de 2mm em cada borda lapidada (4mm no total). – falei sobre tipos de lapidação aqui!dicas imperdíveis para projetos em vidro

Outra coisa importante e que poucas pessoas se lembram é que um vidro de grandes dimensões pode não chegar ao seu ambiente de destino por não passar por portas, portais, escadas, elevadores… Então lembre da logística para prever possíveis problemas.

Espelhos também entram na observação acima!

Espelhos são ainda mais difíceis pois as fábricas preferem produzi-los nas espessuras de 3mm, 4mm, 5mm e 6mm, porque são o de maior demanda. E como a dimensão do espelho deve ter uma espessura que seja compatível, muitas vezes é difícil encontrar o espelho especificado.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

É possível fazer um espelho grande com uma espessura menor do que a necessária para um espelho colado? É, porém o instalador se arrisca, e o risco de quebra da peça no transporte e carregamento aumentam consideravelmente.

Dica 3: Inovar é elevar o preço do projeto.

Como eu disse na dica anterior, quanto mais dificuldades criamos mais o projeto encarece. O setor vidreiro carece de novas idéias e novas técnicas, ele é muito conservador e tem resistência a novas soluções.

Podemos notar isso quando falamos de ferragens para janelas e portas de vidro temperado, geralmente você encontra sempre o mesmo tipo apenas com variação de cor (é exatamente o mesmo a 20 anos).

dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então quem traz algo diferente se destaca, mas encontra dificuldades para realizar o projeto e muitas vezes resistência dos vidraceiros em executar um projeto arrojado.

Mas que isso não te desanime! Falei aqui sobre portas de vidro nesse post e mostro como é possível fugir do tradicional. Discuta o projeto desde o início com o seu vidraceiro de confiança, isso ajuda a diminuir as dificuldades. Peça para ele diferentes opções, vamos gerar um movimento à favor das inovações! Isso serve para todo tipo de projeto, seja porta, cobertura, parede de vidro…

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 4: medição para execução.

Apesar de poder prever as dimensões dos vidros em projeto, só é possível ter as dimensões reais dele depois que a obra está praticamente pronta. Só devemos medir o vão do vidro depois que pisos, revestimentos, soleiras, gesso, e demais materias onde o vidro vai encostar estejam todos devidamente colocados.

Não é possível medir um piso ou parede que ainda está no osso e somar as espessuras dos acabamentos, porque nada fica perfeitamente reto, ou alinhado. O vidro para se encaixar precisamente necessita que tudo esteja no devido lugar, para que as medidas possam ser feitas e alinhamentos possam ser dimensionados também.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Apenas se for embutir as ferragens e perfis é que é necessário que o vidraceiro vá ver a obra ainda no osso, para que possa alinhar com o mestre de obras a melhor maneira de executar os revestimentos bem como garantir a correta fixação do vidro.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 5: planta de detalhamento para vidros.

Essa dica fica para os arquitetos, ter uma planta de detalhamento para tudo que levar vidro é uma ótima maneira de garantir o total entendimento da sua intenção pelo vidraceiro.

Sei que ninguém nunca ensinou a fazer uma planta de vidro na faculdade, e é muito difícil encontrar escritórios que tenham esse tipo de detalhamento, mas facilita tanto na compreensão das suas idéias pelo vidraceiro quanto na sua compreensão dos detalhes de instalação do vidro, o que gera trocas de informações e evita erros desde o começo. 😉

Dica Bônus 6: Procure saber sobre as normas!

A NBR 7199 rege projetos, execução e aplicação de vidros em obras, e para cumpri-las é necessário saber mais sobre elas e o que é exigido. Sei que muitas vezes confiamos no especialista (nesse caso o vidraceiro) para nos informar sobre essas normas, porém não são todos que as seguem e muitos não tem problemas em burlar essas regras, por isso se informe sobre elas e coloque-as em seus projetos.

As normas garantem a segurança e durabilidade das soluções, então você e seu projeto só têm a ganhar com isso!

Eu fiz um resumo das normas técnicas de vidros e você pode acessar através desse link!

Dica Bônus 7: soluções para box de pequenas dimensões.

Outro problema que é necessário pensar bem, é quando o espaço para o box do banheiro é pequeno, o que acontece muito com os novos apartamentos que vemos por aí. Geralmente, esse tipo de box não permite colocar uma porta de abrir, porque toma um grande espaço dentro do box e o usuário precisa se espremer no cantinho para abrir a porta.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Já vi algumas soluções onde o shaft de ventilação do banheiro (duto de ventilação) é utilizado para ganhar espaço para colocar porta de correr no box, é uma solução possível mas traz algumas particularidades como dificultar a limpeza da parede que fica atras do vidro e aumenta as chances de vazamento de água do box. (se quiser saber mais sobre a saga desse box, clique aqui)

Para casos assim, eu sugiro o box articulado, que permite uma passagem confortável e tem menor risco de vazamento.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dicas para vidraceiros:

Dica 1: Parceria com especificadores.

Desenvolver um trabalho diferenciado e sair do tradicional é muito interessante, porque se você atender bem ao especificador e amarrar bem o projeto, você nao tem concorrente!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Além do mais, o especificador pode te trazer diversos clientes. Basta que você o atenda bem, solucione o projeto de maneira que o agrade e no tempo determinado para sair na frente da maioria dos seus concorrentes!

Não quer dizer que você deva fazer o impossível, mas apresente as soluções possíveis ao especificador e ao cliente dele. Discuta o projeto e traga soluções interessantes.

Dica 2: Atualize-se!

Busque sempre saber as tendências do seu mercado, frequente feiras do setor vidreiro e de decoração, palestras de fabricantes e fornecedores e busque novidades na internet (ou cadastra seu email no campo lá de cima à direita para receber as novidades aqui do blog!).

dicas imperdíveis para projetos em vidro
Box no stand da Casa Vogue na Revestir 2015

Isso fará com que você fique atualizado, tenha novas idéias para usar no dia-a-dia e consiga debater melhor os projetos que chegarem até a sua vidraçaria! Veja alguns projetos diferentes em vidro nesse post aqui!

Dica 2: Obras que se destacam, também te destacam!

Se a obra que você executou se destaca, se aparece em revistas e sites ou mesmo na vizinhança, seu trabalho também se destaca. Saiba aproveitar obras assim e faça delas propaganda para a sua vidraçaria.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Tire foto da obra e coloque-as no seu site, coloque no seu material de divulgação… e tenha certeza que quem estiver em busca de um bom profissional para executar uma obra diferenciada, vai te procurar!

Dica 3: Leitura de projetos.

Tenha em sua empresa alguém com habilidade para ler uma planta ou projeto, isso é fundamental para receber projetos de especificadores e identificar maneiras de ajudá-los com o projeto e pensar na melhor solução para aquela obra. Nem que seja necessário que algum funcionário seu faça aulas para ler projetos, tenha alguém que faça isso!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Ajude os especificadores e dê atenção assim que receber o projeto, isso facilita para as duas partes, é uma maneira de ganhar sua confiança e de garantir que ele sempre te procure quando tiver obras e projetos.

Dica 4: Tenha ferrages e acessórios diferenciados!

Tenha opções diferentes das tradicionais para ferrages e ascessórios de vidro, os arquitetos não querem mais do mesmo eles querem algo diferenciado!

Ter opções bonitas e arrojadas te faz ser uma referência que os especificadores buscam quando precisam de projetos com design mais moderno.

Não sabe onde encontrar? Dê uma olhada nesses fornecedores:

Dica 5: Trabalhe sempre dentro das normas!

As normas existem para garantir a segurança e integridade das pessoas, e por isso você deve segui-las. A NBR 7199 fala sobre projetos execução e aplicação de vidros e você deve saber e aplicar essas normas no dia-a-dia pois você é o especialista no assunto, especificadores nem sempre sabem dessas normas e por isso cabe a você o dever de cumpri-las.

Espero que tenham gostado das dicas!! As dificuldades sempre vão existir, mas converse, tire dúvidas, estude as possibilidades junto com o especificador/vidraceiro, e se ainda assim não der certo, me procura! 😉