Vidro transforma casa dos anos 60!

O studio americano MW Works transformou essa casa em Seattle, que é de meados dos anos 60, com uma reforma onde diversas paredes forram derrubadas e foram substituídas por vidro criando um layout mais aberto e integrando os jardins à casa.

American studio MW Works has knocked down walls and added glazing in this 1960s home in Seattle, to create a more open layout and connecting inside and outdoors.

vidro tranforma casa dos anos 60

Essa linda residência de 800 m2 foi compra por um jovem casal com dois filhos pequenos e que quiseram reformá-la para que atendesse ao estilo de vida deles.

This beautiful 800-square-foot residence was purchased by a young couple with two small children, who wanted it renovated to suit their lifestyle.

vidro tranforma casa dos anos 60

“A disposição dos ambientes da casa era muito boa, porém os ambientes eram muito delimitados para comportar o dia-a-dia dos novos proprietários”, diz a MW Works.

“The layout of the home was very well considered, but the character and flow between spaces wasn’t a good fit for the daily patterns of the new owners,” said MW Works.

vidro tranforma casa dos anos 60

Aqui a parede deu espaço para uma esquadria em alumínio com pintura que imita madeira, com vidro incolor temperado. A vantagem de usar esquadria em alumínio é a durabilidade, a madeira requer diversos cuidados e manutenção que o alumínio não precisa.

Here the previous wall made room for an aluminum frame with colorless tempered glass, the frame has paint that imitates wood. The advantage of using aluminum frames is durability, wood requires a lot of care and maintenance that aluminum does not need.

vidro tranforma casa dos anos 60

 Até mesmo o banheiro ganhou uma clarabóia que rasga o teto de fora a fora, o que permite ver o céu e garante muita iluminação natural. No caso de clarabóias, o vidro deve ser sempre laminado!

Even the bathroom has gained a skylight that rips the ceiling across the room, allowing to see the sky and ensuring plenty of natural light. In the case of skylights, the glass should always be laminated!

vidro tranforma casa dos anos 60

Espaços que antes tinham apenas janelas comuns de tamanho padrão, receberam grandes panos de vidro de piso ao teto para que o jardim fosse visto em todas as áreas de circulação e convívio.

Spaces that once had single-pane windows,  had walls replaced with glass apertures that stretch from floor to ceiling so openings around the courtyard, circulation paths and informal spaces can be linked with the courtyard.

vidro tranforma casa dos anos 60

O escritório também re-concebeu a cozinha, que anteriormente tinha paredes que faziam a divisão entre ela e a sala de jantar e a isolava das áreas de convivência. Mas mesmo com a limitação estrutural da casa, foi possível derrubar paredes e abrir a cozinha para a casa e para o exterior, permitindo uma transição contínua entre as áreas.

The studio also re-conceived the kitchen, which formerly was walled off from the dining area and isolated from other living zones. Through limited structural modifications, the team was able to open up the kitchen, providing seamless transitions to the dining and living rooms, as well as the backyard.

vidro tranforma casa dos anos 60

Esse projeto nos mostra como aberturas maiores modificam a interação entre ambientes e a ampliação de espaços com o uso do vidro.

Para ver outros exemplos, dá uma olhada nos links ali no lado direito da tela e veja outras possibilidades do vidro na arquitetura!

This project shows us how larger openings modify the interaction between environments and the enlargement of spaces with the use of glass.

To see other examples, take a look at the links there on the right side of the screen and see other possibilities of glass in the architecture!

Vidro que evita a colisão de pássaros

Você sabia que existe vidro que evita a colisão de pássaros?! Existe sim!!

Fato…

Cada vez mais e mais prédios vêm adotando recursos para evitar a colisão de pássaros com a fachada, já que de acordo com a “American Bird Conservancy”, só nos EUA cerca de 1 bilhão de pássaros morrem a cada ano por colidirem com vidros de edifícios.

Vidro que evita a colisão de passáros

Essa é uma grande discussão em torno da arquitetura de edifícios que levam vidro em suas fachadas, e para prevenir esses acidentes, o mais importante é criar barreiras visuais para que os pássaros passem a “enxergar” a ilusão formada pelos vidros, que refletem o céu dando a impressão de continuidade do espaço aéreo.

A preocupação é mundial.

O vídeo abaixo está em inglês (não achei nenhum em português ou legendado, desculpem!!), mas mostra um cuidadoso estudo feito nos Estados Unidos com pássaros selvagens para ver a reação deles em relação a diversos padrões em vidros, para entender o que eles evitavam.

Segundo o estudo, os pássaros evitam padrões com listras verticais com até 10 cm de distância entre as linhas (alguma semelhança com gaiolas?), e para listras horizontais ele só evitam padrões com até 5 cm de distância entre as listras se a distância for maior eles tentam voar por entre as linhas.Vidro que evita a colisão de passáros

Acima o túnel utilizado para o teste onde dois vidros são colocados um ao lado do outro, um com padrão no vidro e outro sem padrão algum. À frente do vidro há uma tela de tecido (parecido com uma teia de aranha) que evita que o passáro colida com o vidro durante o experimento, a intenção aqui é somente testar a reação do pássaro.

Já existe vidro que evita a colisão de pássaros?

Abaixo, Centro de Visitantes do Brooklyn Botanical Gardens, nos Estados Unidos incorporou padrões verticais que passam o sinal de barreira para os pássaros. Foi feita uma serigrafia (desenho com esmalte cerâmico) no vidro de acordo com o padrão escolhido.

vidro que evita a colisão de pássaros

É possível usar película ou serigrafia com padrões e desenhos que mostrem aos pássaros que há algo ali, e há os mais variados tipos de padrões, veja alguns abaixo:

Vidro que evita a colisão de passárosVidro que evita a colisão de passáros

Aposto que você pensou que o padrão é “feinho”, mas os edifícios abaixo mostram que a criatividade transforma a solução em obra de arte!

Vidro que evita a colisão de passárosVidro que evita a colisão de passáros

O vidro fosco também é uma maneira legal de evitar a colisão de pássaros e traz luminosidade natural para o edifício, mantendo a privacidade. O projeto abaixo demonstra como essa solução também fica muito bonita.

Vidro que evita a colisão de passáros

Vidro que evita a colisão de pássaros com tecnologia!

Ah mas você gostaria de uma solução que não influenciasse na fachada né? Tudo bem!! A Arnold Glass criou uma solução sensacional, o vidro chamado Ornilux.

O que para nós parece um vidro incolor comum, para o pássaro a visão é de uma teia de aranha! Legal né? Os testes realizados com esse vidro junto com a American Bird Conservancy, demostraram uma queda de 75% no número de colisões de pássaros (é que vidros refletivos diminuem a visibilidade do padrão).Vidro que evita a colisão de passáros

Esse vidro tem uma camada que reflete raios UV com um padrão que se assemelha à uma teia, esse desenho faz com que os pássaros vejam a teia mas que o vidro continue transparente aos nossos olhos. É que os pássaros conseguem enxergar níveis de raios UV que não são tão visíveis para os humanos. Abaixo a imagem demonstra perfeitamente como é o aspecto do vidro!

Vidro que evita a colisão de passáros

O vidro Ornilux foi lançado na Alemanha em 2006 e em 2009 teve melhorias em seu desempenho, apesar da solução ser excelente esse vidro ainda não está disponível no Brasil, provavelmente pela falta de exigências bird-friendly em construções… Mas isso é questão de tempo!

Vidro que evita a colisão de passáros

 

5 dicas imperdíveis para projetos em vidro!

Eu, como arquiteta que trabalha com vidraçarias, sei das dificuldades no dia-a-dia de comunicação e entendimento entre as partes de projeto e execução.

São dois mundos muito diferentes, um bastante inventivo buscando sempre novidades e outro de pura execução que não gosta de fugir do tradicional (salvo exceções), e isso causa conflitos. Principalmente porque um não conhece direito o universo do outro!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então para melhorar esse relacionamento vou dar 5 dicas imperdíveis e algumas dicas especialmente para os vidraceiros, na esperança de que possamos evoluir os projetos cada vez mais, tanto tecnicamente quanto esteticamente e que essa troca de informações revolucione as soluções em vidro!

Dicas para projetos em vidro:

Dica 1: Pesquise as possibilidades do vidro!

O vidro é muito mais versátil do que imaginamos, e existem diversas maneiras de utilizá-lo tanto na arquitetura quanto na decoração. Comece a pensar sobre o assunto na concepção do projeto, isso vai permitir um amadurecimento da idéia em todas as etapas.

Já falei aqui sobre vidro na decoração, e outras dicas diferentes aqui. Na construção existe essa, essa e essa opção por exemplo.

dicas imperdíveis para projetos em vidrodicas imperdíveis para projetos em vidro   dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 2: Entenda as limitações do vidro.

Vidro é lindo, é maravilhoso… mas tem algumas limitações. Nós arquitetos, me incluo aqui, adoramos vidro sem emendas… aquele vidro grande e inteiriço de fora a fora! Bom, esse tipo de solução tem um limite máximo de dimensão.

As chapas de vidro que saem das fábricas têm tamanhos padrão – o que facilita a logística dos vidros – e por isso não é possível conseguir qualquer dimensão. O tamanho padrão de chapas que são vendidas pelas grandes fabricantes são:

Vidros incolor, verde, cinza e bronze (incluindo vidros de proteção solar):

  • 3,21×2,20m
  • 3,21×2,40m
  • 3,21×6,00m (chapa jumbo)
  • Existem outras dimensões de chapas, principalmente para vidros de decoração e espelho, porém é necessário consultar seu fornecedor para saber a disponibilidade dele, já que cada fabricante tem suas chapas padrão para esses produtos.

Mas isso não quer dizer que você pode especificar no seu projetos vidros com as dimensões da chapa, e vou te dizer porque: a chapa de vidro que vem das fábricas não tem lapidação nas suas laterais (lapidação é o acabamento na borda do vidro que deixa ele mais bonito e não cortante) e a lapidação é feita lixando a borda, ou seja a chapa perde em torno de 2mm em cada borda lapidada (4mm no total). – falei sobre tipos de lapidação aqui!dicas imperdíveis para projetos em vidro

Outra coisa importante e que poucas pessoas se lembram é que um vidro de grandes dimensões pode não chegar ao seu ambiente de destino por não passar por portas, portais, escadas, elevadores… Então lembre da logística para prever possíveis problemas.

Espelhos também entram na observação acima!

Espelhos são ainda mais difíceis pois as fábricas preferem produzi-los nas espessuras de 3mm, 4mm, 5mm e 6mm, porque são o de maior demanda. E como a dimensão do espelho deve ter uma espessura que seja compatível, muitas vezes é difícil encontrar o espelho especificado.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

É possível fazer um espelho grande com uma espessura menor do que a necessária para um espelho colado? É, porém o instalador se arrisca, e o risco de quebra da peça no transporte e carregamento aumentam consideravelmente.

Dica 3: Inovar é elevar o preço do projeto.

Como eu disse na dica anterior, quanto mais dificuldades criamos mais o projeto encarece. O setor vidreiro carece de novas idéias e novas técnicas, ele é muito conservador e tem resistência a novas soluções.

Podemos notar isso quando falamos de ferragens para janelas e portas de vidro temperado, geralmente você encontra sempre o mesmo tipo apenas com variação de cor (é exatamente o mesmo a 20 anos).

dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então quem traz algo diferente se destaca, mas encontra dificuldades para realizar o projeto e muitas vezes resistência dos vidraceiros em executar um projeto arrojado.

Mas que isso não te desanime! Falei aqui sobre portas de vidro nesse post e mostro como é possível fugir do tradicional. Discuta o projeto desde o início com o seu vidraceiro de confiança, isso ajuda a diminuir as dificuldades. Peça para ele diferentes opções, vamos gerar um movimento à favor das inovações! Isso serve para todo tipo de projeto, seja porta, cobertura, parede de vidro…

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 4: medição para execução.

Apesar de poder prever as dimensões dos vidros em projeto, só é possível ter as dimensões reais dele depois que a obra está praticamente pronta. Só devemos medir o vão do vidro depois que pisos, revestimentos, soleiras, gesso, e demais materias onde o vidro vai encostar estejam todos devidamente colocados.

Não é possível medir um piso ou parede que ainda está no osso e somar as espessuras dos acabamentos, porque nada fica perfeitamente reto, ou alinhado. O vidro para se encaixar precisamente necessita que tudo esteja no devido lugar, para que as medidas possam ser feitas e alinhamentos possam ser dimensionados também.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Apenas se for embutir as ferragens e perfis é que é necessário que o vidraceiro vá ver a obra ainda no osso, para que possa alinhar com o mestre de obras a melhor maneira de executar os revestimentos bem como garantir a correta fixação do vidro.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 5: planta de detalhamento para vidros.

Essa dica fica para os arquitetos, ter uma planta de detalhamento para tudo que levar vidro é uma ótima maneira de garantir o total entendimento da sua intenção pelo vidraceiro.

Sei que ninguém nunca ensinou a fazer uma planta de vidro na faculdade, e é muito difícil encontrar escritórios que tenham esse tipo de detalhamento, mas facilita tanto na compreensão das suas idéias pelo vidraceiro quanto na sua compreensão dos detalhes de instalação do vidro, o que gera trocas de informações e evita erros desde o começo. 😉

Dica Bônus 6: Procure saber sobre as normas!

A NBR 7199 rege projetos, execução e aplicação de vidros em obras, e para cumpri-las é necessário saber mais sobre elas e o que é exigido. Sei que muitas vezes confiamos no especialista (nesse caso o vidraceiro) para nos informar sobre essas normas, porém não são todos que as seguem e muitos não tem problemas em burlar essas regras, por isso se informe sobre elas e coloque-as em seus projetos.

As normas garantem a segurança e durabilidade das soluções, então você e seu projeto só têm a ganhar com isso!

Eu fiz um resumo das normas técnicas de vidros e você pode acessar através desse link!

Dica Bônus 7: soluções para box de pequenas dimensões.

Outro problema que é necessário pensar bem, é quando o espaço para o box do banheiro é pequeno, o que acontece muito com os novos apartamentos que vemos por aí. Geralmente, esse tipo de box não permite colocar uma porta de abrir, porque toma um grande espaço dentro do box e o usuário precisa se espremer no cantinho para abrir a porta.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Já vi algumas soluções onde o shaft de ventilação do banheiro (duto de ventilação) é utilizado para ganhar espaço para colocar porta de correr no box, é uma solução possível mas traz algumas particularidades como dificultar a limpeza da parede que fica atras do vidro e aumenta as chances de vazamento de água do box. (se quiser saber mais sobre a saga desse box, clique aqui)

Para casos assim, eu sugiro o box articulado, que permite uma passagem confortável e tem menor risco de vazamento.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dicas para vidraceiros:

Dica 1: Parceria com especificadores.

Desenvolver um trabalho diferenciado e sair do tradicional é muito interessante, porque se você atender bem ao especificador e amarrar bem o projeto, você nao tem concorrente!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Além do mais, o especificador pode te trazer diversos clientes. Basta que você o atenda bem, solucione o projeto de maneira que o agrade e no tempo determinado para sair na frente da maioria dos seus concorrentes!

Não quer dizer que você deva fazer o impossível, mas apresente as soluções possíveis ao especificador e ao cliente dele. Discuta o projeto e traga soluções interessantes.

Dica 2: Atualize-se!

Busque sempre saber as tendências do seu mercado, frequente feiras do setor vidreiro e de decoração, palestras de fabricantes e fornecedores e busque novidades na internet (ou cadastra seu email no campo lá de cima à direita para receber as novidades aqui do blog!).

dicas imperdíveis para projetos em vidro
Box no stand da Casa Vogue na Revestir 2015

Isso fará com que você fique atualizado, tenha novas idéias para usar no dia-a-dia e consiga debater melhor os projetos que chegarem até a sua vidraçaria! Veja alguns projetos diferentes em vidro nesse post aqui!

Dica 2: Obras que se destacam, também te destacam!

Se a obra que você executou se destaca, se aparece em revistas e sites ou mesmo na vizinhança, seu trabalho também se destaca. Saiba aproveitar obras assim e faça delas propaganda para a sua vidraçaria.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Tire foto da obra e coloque-as no seu site, coloque no seu material de divulgação… e tenha certeza que quem estiver em busca de um bom profissional para executar uma obra diferenciada, vai te procurar!

Dica 3: Leitura de projetos.

Tenha em sua empresa alguém com habilidade para ler uma planta ou projeto, isso é fundamental para receber projetos de especificadores e identificar maneiras de ajudá-los com o projeto e pensar na melhor solução para aquela obra. Nem que seja necessário que algum funcionário seu faça aulas para ler projetos, tenha alguém que faça isso!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Ajude os especificadores e dê atenção assim que receber o projeto, isso facilita para as duas partes, é uma maneira de ganhar sua confiança e de garantir que ele sempre te procure quando tiver obras e projetos.

Dica 4: Tenha ferrages e acessórios diferenciados!

Tenha opções diferentes das tradicionais para ferrages e ascessórios de vidro, os arquitetos não querem mais do mesmo eles querem algo diferenciado!

Ter opções bonitas e arrojadas te faz ser uma referência que os especificadores buscam quando precisam de projetos com design mais moderno.

Não sabe onde encontrar? Dê uma olhada nesses fornecedores:

Dica 5: Trabalhe sempre dentro das normas!

As normas existem para garantir a segurança e integridade das pessoas, e por isso você deve segui-las. A NBR 7199 fala sobre projetos execução e aplicação de vidros e você deve saber e aplicar essas normas no dia-a-dia pois você é o especialista no assunto, especificadores nem sempre sabem dessas normas e por isso cabe a você o dever de cumpri-las.

Espero que tenham gostado das dicas!! As dificuldades sempre vão existir, mas converse, tire dúvidas, estude as possibilidades junto com o especificador/vidraceiro, e se ainda assim não der certo, me procura! 😉

{ Portas de vidro }

Portas de vidro! Está ai um assunto que gera muitas dúvidas na hora do projeto ou na reforma… Então vamos explorar um pouco o assunto para que você conheça as opções e maneiras de utilizar.

As portas geralmente são feitas com vidro temperado com 8mm ou mais dependendo da dimensão do vidro utilizado. Ela também pode ser feita com vidro laminado, ou as duas coisas juntas (temperado e laminado). O vidro temperado garante que a porta consiga suportar seu próprio peso e seja mais resistente a pancadas que o vidro comum, já o vidro laminado garante que em caso de quebra o vão não ficará aberto até a troca do vidro, e evita maiores acidentes. Ter as duas coisas seria o ideal, mas também aumenta bastante o valor do vidro. – Se o vidro tiver furação e geralmente a porta tem, para maçaneta, fechadura, dobradiça… esse vidro deve ser temperado!!

Existem duas maneiras básicas para a estrutura de uma porta de vidro, ela pode ter uma esquadria (ou caixilho – que é uma estrutura onde o vidro é encaixado) ou pode ser autoportante (quando o vidro é a estrutura da porta).

Portas de vidro
Porta de correr em vidro temperado sem esquadria
portas de vidro
Vidro temperado com esquadria

Abaixo portas pivotantes, na esquerda com a esquadria e na direita a porta autoportante sem esquadria. Ficou clara a diferença entre elas não?

portas de vidroportas de vidro

Eu sei que pelas fotos acima a porta com esquadria para muito mais atraente que a porta autoportante… Mas cada uma tem sua vantagem e desvantagem… e há portas autoportantes lindas.

Se você procura um fechamento de vão (porta ou janela) que traga isolamento acústico, diminuindo os ruídos que vem de fora, é melhor utilizar esquadria já que ela veda melhor o vão – quando bem instalada, é claro… Procure por empresas com boas referências.

 {Se você já mora em uma residência e precisa de solução acústica nas janelas e portas, eu indico a Atenua Som para solucionar seu problema, conheço bem o trabalho deles e indico sem medo nenhum}

Mas se você não mora perto do ensaio da escola de samba, ou uma avenida muiiiito movimentada e o barulho da vizinhança não incomoda, a porta em vidro temperado pode ser uma ótima solução e com certeza menos cara.

Para soluções em esquadrias, existem diversos tipos de abertura, dimensões, acabamento, cores, materiais… Podem ser em alumínio, PVC, madeira…. abaixo algumas ilustrações:

portas de vidroportas de vidro

Portas de correr com esquadria em madeira na esquerda e porta pivotante em aço pintado de preto na direita.

portas de vidroportas de vidro

Portas em alumínio natural na foto da esquerda, vantagem da altura que o vidro pode ter com esquadrias. A direita, esquadrias em alumínio anodizado preto, mostrando a largura que a porta pode ter com esquadria.

portas de vidroportas de vidro

Esquadria em alumínio preto com mais de 2,5m de altura com uma folha fixa e duas de correr na esquerda. Na foto da direita esquadria preta com 6 folhas de vidro, com duas folhas fixas e 4 folhas móveis.

portas de vidroportas de vidro

Vidros fixos com esquadria preta na foto da direita e na foto da esquerda esquadria em madeira com 4 folhas, duas fixas e duas móveis.

portas de vidroportas de vidro

Esquadria em alumínio branco, com rodapé maior na foto da esquerda, na foto da direita esquadria branca com vidros bem altos.

Vantagens do uso de esquadria:

  • Altura dos vãos;
  • Largura dos vãos;
  • Diminuição dos ruídos que vem de fora;
  • Longevidade do sistema;
  • Variedade;

Para utilização de portas autoportantes, também temos muitas variedades de sistemas, de vidros, tipologias e materiais. Vejamos alguns exemplos abaixo:

portas de vidroportas de vidro

Porta de correr com duas folhas móveis, em vidro acidato, que correm por trás da parede vermelha (na frente por esse ângulo), com trilho de cima embutido no gesso e sem trilho no piso. Na foto da direita uma grande folha fixa com uma móvel de correr, acabamento em alumínio polido.

portas de vidroportas de vidro

Porta de correr com trilho embutido no gesso e sem interrupção no piso, vidro incolor com metade jateada e puxador de 1m. Na foto da direita, trilho superior embutido no teto e guia inferior embutida no piso, vidro incolor comdetalhes am adesivo que imita o jateado.

portas de vidroportas de vidro

Acima porta em vidro acidato temperado, também toda embutida e com o piso continuo sem guia embaixo.

portas de vidroportas de vidro

Acima todas as divisórias em vidro com portas de correr em “L”, e ao lado o detalhe de trilho superior embutido no teto.

portas de vidroportas de vidro

Acima o sistema em vidro parece sumir com vidro extra-clear e sistema todo embutido. Ao lado detalhe de trilho embutido no piso.

Abaixo os vidros quase não aparecem, e a porta também parece sumir, já que tudo foi embutido.

portas de vidroAbaixo a porta de correr tem seu sistema aparente intencionalmente para delimitar o vão de entrada.portas de vidro

Vantagens do uso de vidro autoportane:

  • Rapidez no fechamento;
  • Agilidade de manutenção;
  • Longevidade do sistema;
  • Variedade;
  • Ausência de trilhos no piso se requisitado;
  • Possibilidade de embutir o sistema (isso deve ser previsto ainda em projeto para evitar quebra-quebra depois de pronto);
  • E é claro a diversidade de vidros que podemos utilizar… saiba mais aqui.
  • Uso interno além de externo.

F. Y. I.: Muita gente chama o sistema autoportante de blindex, mas isso não é correto… Blindex é uma franquia de tempêras (que fazem vidro temperado) e pelo sucesso e fama que tornou-se referência em vidro temperado. Todo blindex é um vidro temperado, porém nem todo vidro temperado é blindex. E como as portas autoportantes sempre são temperadas, blindex também caiu na boca do povo como “tipo de esquadria”.