Espelhos, dicas de como dividi-lo!

Muitas vezes escolhemos revestir uma parede toda em espelho, afinal ele aumenta e traz mais sofisticação aos ambientes!

E geralmente queremos esse espelho inteiro, sem divisões, mas para aquela peça de espelho chegar até a parede onde será instalada ela precisa passar por portas, corredores estreitos, subir pelas escadas… E tudo isso acaba limitando a dimensão da peça e precisamos dividi-la em partes para poder entrar com ela no ambiente escolhido.

Often we choose to cover an entire wall in mirror, after all it creates the illusion that the room is bigger and brings sophistication to the environment!

Usually we want this mirror whole, without divisions, but for that mirror piece to get to the wall where it will be installed it must go through doors, narrow corridors, up the stairs… And it all ends up limiting the size of the piece so it is necessary to divide it in parts so we are able to use it in the chosen room.

divisão de painel em espelho

Isso parece um problema quando você imagina, e até consegue visualizar um espelho inteiro colocado naquela parede! Porém, dividir o painel não quer dizer que tenha que ficar feio, há diversas maneiras de dividir um espelho e vou dar dicas de como dividi-lo para um melhor resultado!

This seems like a big problem when you had wanted an entire mirror piece placed on the wall! However, dividing the mirror does not mean it has to be ugly, there are nice ways to split a mirror and I’ll give some tips on how to divide it for best results!

Dicas para divisão de painel em espelho:

A melhor maneira de dividir um painel em espelho é não fazer o óbvio! Quando você pede para a vidraçaria fazer, eles fazem o mais simples – até porque eles não querem interferir no projeto. Eles geralmente dividem em partes iguais a dimensão total do painel.

The best way to split a mirror panel is not to make the obvious choice! When you let you glass store do the divisions, they do the most simple choice – because they do not want to interfere in the project. They generally share equally the total size of the pane, splitting in half or more pieces as necessary.

divisão de painel em espelho

O que não quer dizer que seja feio, mas nem sempre a solução agrada a todos e por isso vou mostrar como geralmente lido com o assunto para que a divisão pareça ter sido concebida em projeto, para que pareça proposital!

Nesse painel por exemplo, a divisão ficou legal mas não sei se foi proposital. Se houvesse um alinhamento entre as divisões do espelho e as divisões da pedra? Não ficaria bem mais limpo e com aspecto de proposital?

Does not mean it’s ugly, but not always that solution appeals to everyone and so I will show how I often deal with the subject so that the division appears to have been conceived in design, so it looks purposeful!

In this panel for example, the division was cool but I do not know if it was deliberate. What if there was an alignment between the mirror divisions and divisions of stone? There would be much cleaner and looks purposeful right?

divisão de painel em espelho

Então a primeira dica é

Tente alinhar as divisões com a decoração do ambiente, já que o espelho deve ser uma das últimas coisas instaladas (por risco de quebra e também para o encaixe perfeito dele com o que estará encostado diretamente nele como rodapé, gesso, moldura, marcenaria, pedra…) o melhor é deixar para definir as divisões na medição da peça.

Try to align the divisions with the environment decoration, since the mirror must be one of the last things installed (for risk of breakage and also for the perfect fit), it’s best to make definitions when measurements for the piece is made.

Um exemplo é essa divisão que segue a mesma linguagem do painel em madeira:

An example is this division that follows the same pattern of the wood panel:

divisão de painel em espelho

A segunda dica é

Não faça divisões óbvias! O mais fácil sempre vai ser fazer divisões iguais, mas mais fácil não quer dizer mais bonito, não é mesmo? Então use a criatividade e fuja do comum.

Do not make obvious divisions! It will always be easier to make equal divisions, but easier does not mean more beautiful, does  it? Then use creativity and escape the ordinary.

O painel à seguir fez uso de “junta seca” entre as peças de espelho, e a divisão é inesperada e muito interessante. Dividir a peça não quer dizer fazer pecinhas pequenas, basta apenas que as peças consigam chegar até o ambiente onde serão instaladas!

The following panel made use of “dry joint” between the glass pieces, and the division is unexpected and very interesting. Dividing the piece does not mean making small little pieces, just only the parts are able to get to the room where will be installed !

divisão de painel em espelho

Mas se quiser fazer peças menores, esses dois exemplos abaixo são bem legais também. But if you want to use smaller pieces, these two examples are pretty nice too.

divisão de painel em espelho

Terceira dica

Divisões com muitos detalhes, simétricos ou assimétricos acabam tendo um destaque maior no ambiente, o que torna a solução inadequada para ambientes que já têm muita informação. Então estude bem a combinação e prefira utilizar essa solução em ambientes mais “clean”.

Divisions with many details, symmetrical or asymmetrical end up with a greater emphasis on themselves, which makes inadequate solution for environments that already have much information. So think really well about the combination and prefer to use this solution in “cleaner” spaces.

divisão de painel em espelho

 

Dica número quatro

Bisotê, ter ou não ter? Bom, o bisotê já esteve super na moda, depois saiu de moda e agora há quem só use espelho com bisotê e há quem o abomine. Realmente é uma questão de gosto!

Beveled, yes or no? Well, beveled was once super trendy, then went out of fashion and now there are those who only use the mirror with beveled and there are those who can’t stand it. It is really a matter of taste!

Porém na minha opinião, decorações mais sóbrias, masculinas e com uma pegada mais industrial não combinam com o bisotê. Prefiro utilizar o bisotê em ambientes mais clássicos e moderninhos como o da imagem abaixo.

But in my opinion, more sober decorations and with a industrial look do not match the beveled. I prefer to use the beveled in  classic and hipsters decorations as the image below.

divisão de painel em espelho

 

Quinta dica

Para acertar no bisotê a minha dica é: quanto menor o tamanho do bisotê, mais delicado o resultado. Eu particularmente prefiro o bisotê de 5mm, acho mais delicado e não “pesa” no resultado final.

To get the best result of the beveled, here is my tip: the smaller the beveled size, the more delicate the result. I particularly prefer the beveled of 5mm size, I think it doesn’t “weight” on the final result.

Um exemplo dele abaixo:

divisão de painel em espelho

Para você que tem dúvidas sobre as larguras do bisotê, abaixo um pequeno resumo:

espelho bisotê

É bom lembrar, que para espelhos de espessura menor (3 e 4mm) a dimensão do bisotê também precisa ser menor, para evitar que a peça fique frágil, o que pode ocasionar uma eventual quebra, inclusive no transporte. Sugiro bisotê de 5, 10 0u 15mm.

It is worth remembering that for thinner mirrors (3 and 4mm ) the size of bevels also need to be smaller to prevent the piece to be too fragile, which can lead to a possible break, even in transportation. I suggest a bevel of 5, 10 0u 15mm .

Dica de número 6

O encontro de duas peças de espelho bisotadas pode ser interessante para muitos, e informação em excesso para outros. Uma maneira interessante de diminuir esse efeito é fazendo o bisotê da borda externa de uma espessura (ex: 20mm) e o bisotê das divisões internas com metade dessa espessura (ex: 10mm).

The meeting of two pieces of beveled mirror can be interesting for many, and too much information to others. An interesting way to reduce this effect is making the bevel outer edge more thick (eg 20mm) and the bevel of internal divisions with half of that thickness (eg 10mm).

Como não achei imagens, fiz essa imagem que representa a idéia. As laterais em bisotê de 20mm e os bisotês internos com espessura de 10mm.

divisão de painel em espelho

Inclusive eu adoro a divisão acima, ela funciona para cabeceira de cama, painel atras de aparador, espelhos de banheiro… Exemplo dessa divisão de painel no quarto (mas sem o bisotê):

I love the division above, it works for headboard panel, bathroom mirrors … An example of this panel division in the bedroom (but without the bevel):

divisão de painel em espelho

A não ser, que você queira o efeito que o encontro de bisotê tem, como no exemplo abaixo que está exagerado mas que é uma solução bem legal para uma parede espelhada!

Unless, you want the effect that the meeting of beveled has, as in the example below it is exaggerated but it’s a pretty cool solution for a mirrored wall!

divisão de painel em espelho

Um exemplo dessa idéia bem legal é o ambiente abaixo, que tomou o bisotê como elemento para caracterizar o tijolinho na decoração.

divisão de painel em espelho tijolinho

 Ou o projeto abaixo que usou os tijolinhos verticalmente!

divisão de painel em espelho tijolinho

Sétima dica

As pessoas gostam de se ver por inteiro no reflexo, sem nada que atrapalhe a visão. Portanto, em locais como banheiros, quartos, hall (os que fazem selfie no espelho vão concordar) e closets, tente fazer apenas divisões verticais permitindo assim que a pessoa se enxergue por inteiro no reflexo. Especialmente se o espelho for de corpo inteiro!

People like to see their full body in the reflection, with nothing to distract the view. Therefore, in places such as bathrooms, bedrooms, halls (those who like selfie in the mirror will agree) and closets, try to make only vertical divisions allowing the person to see their entire body in the reflection.

divisão de painel em espelho

Mas caso o a altura da parede seja muito grande para fazer o espelho inteiro na vertical, você pode fazer uma “moldura” com o próprio espelho e deixar o meio livre de divisões.

But if the wall height is too large to make mirror divisions only vertically, you can make a “frame” with the mirror itself and let middle free of divisions.

divisão de painel em espelho

divisão de painel em espelho

Eu dei essa dica para evitar que a pessoa fique “dançando” na frente do espelho ao tentar ver o seu reflexo. Imagine você tentando olhar seu look completo na situação abaixo, menos agradável do que se ver num espelho sem interferência certo?

This tip is useful to prevent people from “dancing” in front of the mirror trying to see their full reflection. Imagine trying to look your complete outfit at the situation below, less enjoyable than seeing a mirror without interference right?

divisão de painel em espelho

Dica 8

Quando há  um rebaixo ou recuo no gesso, como tabica, sanca ou algo do gênero, surge a dúvida: Subir o painel até o a parte mais alta ou finaliza-lo junto com a parte mais baixa do gesso?

When there is a recess or indentation in the plaster, as the picture below, a question arises: Use the mirror to the highest point of the ceiling or end it with the lower part of the cast?

divisão de painel em espelho

As duas soluções são possíveis e como outras coisas, é questão de gosto. Eu prefiro o espelho indo até o final, passando da tabica ou sanca, encostando na parte mais alta do gesso (mais perto da laje).

Those two solutions are possible and as other aspects, it is a matter of taste. I prefer the mirror going to the highest point, passing the molding, touching the highest part of the ceiling (closer to the slab).

Acho que passa uma sensação melhor, do que a situação abaixo onde o espelho acaba junto com a parte mais baixa da tabica.

I believe it gives a better sensation than the situation where the mirror ends just below with the lowe part of the ceiling.

divisão de painel em espelho

Mas se o painel em espelho for até o final, fique atento ao acabamento da tabica ou sanca que será refletido e poderá ser visto mesmo de longe. Além de imperfeições o painel também pode expor lâmpadas ou fiações que deveriam ser ocultadas pelo gesso.

Abaixo o espelho mostra algum detalhe na cor preta de que deveria estar oculto na sanca. Então fique atento!

divisão de espelho

Nona dica

Quando quiser esconder uma porta com um painel em espelho, use a divisão para esconder o “recorte” da porta. Abaixo temos um excelente exemplo de como fazer isso, a divisão da porta foi usada como base para a divisão do restante do painel e o efeito ficou perfeito!

When you want to hide a door with a mirror panel, use the division to hide the “cut” of the door. Below is an excellent example of how to do this, the door division was used as the basis for the rest of the division and the effect was perfect!

Aqui foi usado aquele fecho-toque (utilizado em armários de cozinha) o que permitiu não ter uma fechadura ou maçaneta.

Here it was used that lock-ring (used in kitchen cabinets) which allowed not to have a lock or handle.

divisão de espelho

Mas quando for revestir uma porta em espelho, fique atento aos detalhes. Essa porta abre para dentro o que permite revesti-la completamente em espelho. Se ela abrisse para fora, seria necessário dar um desconto de espaço para abertura da porta o que quer dizer que é necessário fazer o espelho 1 a 2cm menor que a porta para evitar que o espelho bata em algo na abertura e se quebre. Ou seja, fica um espacinho sem espelho.

Se houverem dobradiças, o cuidado é o mesmo! 😉

When using mirror to hide a door, pay attention to details. This door opens to the inside of the kitchen, allowing to coat it completely in mirror. If it opened out, it would be necessary that the mirror piece were smaller then the door for opening without braking the mirror, which means that you need the mirror 1 to 2cm less than the door to prevent the mirror hitting something in the opening and breaking. For that, it would leave a little space of the door without mirror.

Dica numero 10

Gostou do que viu aqui e quer mais dicas, idéias e informações sobre espelhos? Você pode encontrar mais idéias de painéis em espelho aqui  e ver a tendência de espelho no teto aqui. Nesses outros posts há mais informações técnicas sobre espelhos e muito mais idéias.

Like what you saw here and want more tips, ideas and information about mirrors? You can find more ideas on mirrors here and see trends on mirror in ceilings here. These other posts have more technical information on mirrors and more ideas.

Mas se quiser fazer uso de diferentes tipos de vidro na decoração, dá uma olhada nesse post aqui!

Tendência: Espelho no teto!

Não é recente a aplicação de espelho no teto, porém desde o final ano passado venho notando uma tendência maior na utilização de espelho no teto na decoração, acima de mesas de jantar, bancadas de cozinha e salas de estar.

Utilizar o espelho no teto, ajuda a aumentar a sensação de amplitude do ambiente, aumentando a sensação do pé direito e espalhando luminosidade pelo espaço, além de trazer sofisticação ao ambiente quando bem aplicado.

IMG_0664

Espelho no teto em qualquer ambiente.

O espelho no teto pode ser aplicado em qualquer ambiente, tudo vai depender da proposta e da preferência de cada um. Do banheiro à cozinha, vamos ver diversas aplicações e a melhor forma de fazê-las.

espelho no teto

O acabamento deve dialogar  e manter uma unidade com o restante da decoração, não destoando do resto do ambiente, o que pode trazer um efeito ruim para a decoração.

Abaixo o espelho ganhou uma moldura branca, bastante atual, o que combinou muito bem com o restante dos objetos e da decoração.

espelho no teto

O banheiro abaixo recebeu um grande painel de espelho no teto, com lapidação reta e “junta seca”, o acabamento ficou perfeito com as bordas do espelho ultrapassando o limite da sanca de gesso.

espelho no teto

Esse corredor recebeu o espelho em profundidade no gesso, ampliando e trazendo um detalhe sofisticado para o espaço. Esse tipo de aplicação permite um bom acabamento, com o espelho encaixado no recorte do gesso. Mas a qualidade do acabamento sempre vai depender de quão reto o acabamento do gesso está, já que o espelho amplia e destaca defeitos no gesso.

espelho no teto

A sala de estar abaixo recebeu um painel de espelho bronze, e cada peça de espelho tem bisotê de 1cm destacando os encontros entre as peças.

espelho no teto

Nessa imagem abaixo podemos ver como o espelho reflete a luz natural, espalhando pelo ambiente. Esse painel foi fixado em uma estrutura de vigotas em madeira, o que trouxe um ar mais rústico em contraponto com os móveis e decoração mais contemporânea.

espelho no teto

A solução de painel em espelho que tem continuidade no teto também é uma solução muito bonita e que tem sido bastante utilizada em mostras de decoração pelo Brasil à fora esse ano. Geralmente no espaço destinado à mesa de jantar, mas banheiros e lavabos ganham sensação de amplitude com essa solução.
espelho no teto

Já o espelho dessa sala de jantar, é encaixado em uma leve entrada no gesso, e foi dividido de um modo que ele parece ter uma moldura em espelho onde há luminárias fixadas. O espelho é na cor bronze, que deixa o espaço mais intimista.

espelho no teto

Abaixo foi utilizado um espelho fumê, fixado em um rebaixo com acabamento em madeira e luminárias foram distribuídas ao centro de cada peça de espelho.

espelho no teto

O painel a seguir parece mais uma escultura, por ter tantos detalhes e um efeito 3D devido aos volumes e assimetria. Esse tipo de painel é feito em madeira ou MDF, fixado no teto e revestido em espelhos. Transforma qualquer ambiente, não é mesmo?

espelho no teto

Espaços comerciais também podem ter espelho no teto!  O espaço abaixo recebeu iluminação embutida entre os dois vãos de espelho, uma solução que além de muito bonita é eficiente.espelho no teto espelho no teto

A divisão do painel em espelho pode seguir a mesma linguagem do piso, criando uma unidade na decoração. Tenho visto muitos pendentes junto com o espelho, e gosto da solução. Mas a iluminação pode ser indireta e embutia no gesso sem problema nenhum.

espelho no teto

E que tal o espelho bronze no teto desse quarto? Encaixado no rebaixo do gesso e com acabamento em alumínio na junção das peças!

espelho no teto

Outra maneira legal é ser criativo como a imagem abaixo que utilizou molduras de quadros de todos os tipos na cor dourada e ao invés de pinturas, espelho cristal com bisotê de 0,5cm. Que efeito interessante!

espelho no teto

Talvez a inspiração tenha vindo de tetos com espelhos emoldurados como o teto abaixo. Esse tipo de acabamento foi muito utilizado na França a mais de 80 anos atras, e complementar com espelhos dá um toque de modernidade!

espelho no teto

Dicas importantes!

1- O forro de gesso que for receber um painel de espelho deve ser estruturado para aguentar o peso do painel, o modo como o gesso é fixado na laje aguenta o peso do gesso mas pode não aguentar o peso do espelho e por isso é necessário estruturar para que aguente.

espelho no teto

2- Se o espelho for colado no gesso, o gesso não pode estar irregular. O gesso quando irregular faz com que o espelho fique com distorções perceptíveis na imagem refletida, o que não fica bonito! Na imagem abaixo podemos ver que os espelhos têm distorções.

espelho no teto

O espelho pode ser fixado de diversas maneiras, colado no gesso, ser fixado em estrutura de alumínio, ser encaixilhado… Tudo vai depender do tipo de acabamento desejados.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Os vidros na Casa Cor São Paulo 2016 estão como protagonistas de diversos ambientes, se você ainda não foi à mostra (que encerra no dia 10 de Julho) vai poder ver aqui alguns dos ambientes e o que esperar como tendência em vidro. Se você foi na Casa Cor e não prestou muita atenção nos vidro, está a chance de saber mais sobre o assunto!

Vidros na Casa Cor 2016:

Esse ano são 70 ambientes e por isso não vou falar sobre todos eles, selecionei os que mais se destacaram no uso de vidros e espelho, e os que ilustram as tendências!

“Gabinete de Criação” por Patrícia Anastassiadis:

Esse ambiente deixa bem clara a tendência de painéis em espelho com divisões e lapidação reta com “junta seca”. Aqui o painel em espelho cristal (prata) tem 4mm de espessura e sua divisão foi feita em recortes quadrados simétricos.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Amei essas mesinhas assimétricas em vidro extra clear. Não é efeito da foto elas “tortinhas” mesmo!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Dica importante:

Em painéis assim é muito importante que a base onde o espelho será instalado (geralmente parede) esteja com a superfície bem lisa para evitar distorções na imagem. Distorções desvalorizam o reflexo e podem ter um efeito negativo na decoração.

“Tributo aos 30” por Roberto Migotto:

O ambiente do Roberto Migotto, que faz tributo aos 30 anos de casa cor, fez muito sucesso nas redes sociais pela beleza, leveza e excelente escolha de móveis e decoração, como os quadros que chamaram muita atenção de quem passou pela mostra!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Adorei a cristaleira em espelho desse ambiente! Achei ousada e o resultado ficou lindo, o bom aproveitamento do espaço com um objeto de destaque me impressionou.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

A cristaleira foi feita com espelho bronze de 4mm nas molduras, laterais e fundo. O espelho foi colado em uma marcenaria para poder ter uma boa fixação sem furos ou parafusos aparentes. As prateleiras são em vidro incolor temperado de 6mm.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Quem executou esse projeto em vidro e espelho foi a Vidroart de São Paulo.

“Loft do Campo” por Paola Ribeiro:

As molduras metálicas na cor preta com vidro incolor são tendência para projetos de interior, em divisórias e portas para ambientes internos e externos.

Vidros da Casa Cor São Paulo 2016

O uso do espelho no lugar do vidro incolor, trouxe amplitude ao espaço ao mesmo tempo que traz privacidade ao chuveiro e ao vaso sanitário.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

E para dar acabamento, o fundo do espelho foi pintado de preto combinando com a moldura metálica, com o piso do chuveiro  e com o ambiente!

Dica importante:

É importante dizer que para pintar o fundo do espelho é necessário utilizar uma tinta à base de água que não contenha solvente, se não o espelho vai oxidar (manchar) em pouco tempo! Não há uma tinta específica para esse tipo de solução, porém encontrei algumas tintas à base de água no site da Coral, e também da Sherwin-Williams.

“Estúdio Jabuticaba” por Nildo José:

O estúdio contrapõe os tons claros dos móveis e paredes do ambiente de convivência, com o retângulo escuro e com acabamento em cor de concreto do banheiro.

Vidros da Casa Cor São Paulo 2016

O vidro aqui foi utilizado como barreira física para o vaso sanitário, trazendo um pouco de privacidade ao espaço. Gostei bastante da releitura de onde estaria o espelho, achei ousado e muito criativo!

Vidros da Casa Cor São Paulo 2016

 

“Pavilhão da recepção” por Otto Felix:

Vidros da Casa Cor São Paulo 2016

Os vidros trazem abrigo do vento (quem esteve lá durante o “friozinho” de São Paulo sabe que ajudou a melhorar a temperatura), e contrapõem em relação à estrutura de madeira com o fundo preto. O vidro permitiu uma excelente iluminação natural para o ambiente sem interferir na linguagem do projeto.

“Casa conceito” por Joia Bergamo:

Na casa conceito, vi uma tendência que veio e vai ficar por um tempo: A TV embutida no espelho! Acho muito boa a idéia de ter um painel de espelho que esconde a TV quando não queremos usá-la. Aqui a técnica foi utilizada no banheiro, um jeito diferente mas bem legal também.

Como isso é feito? O espelho na realidade é um vidro refletivo geralmente utilizado em fachadas e coberturas, por isso ele tem esse tom mais acinzentado. A TV fica atrás dele e é fixada bem rente ao vidro, com suporte regulável para TV (que encontramos em lojas especializadas em cabos e acessórios para TV), e quanto mais rente, melhor o resultado.

vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Na solução do ambiente a arquiteta fez um painel em madeira que abriga a TV, dá a profundidade necessária e acabamento ao conjunto. Abaixo uma vista lateral desse painel.

vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Dica importante:

A parte de dentro do painel e o fundo atrás da TV tem que ser pintados na cor preta, para garantir que nada além da imagem da TV apareça. Porque se houver algum contraste de cor clara pode acabar aparecendo e comprometendo o resultado.

“Living e jardim de inverno” por Dado Castello Branco:

Que ambiente mais aconchegante! Adorei a idéia do jardim do jardim de inverno ser um volume que invade o jardim e não um jardim dentro do ambiente como geralmente vemos.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

As laterais tem esquadria na cor preta (super tendência) com portas de correr que dão saída para o jardim. No fundo uma grande parede de vidro fixo com fixação na cor preta também.

A proposta de contraste entre as cores claras do ambiente com as esquadrias pretas (preto fosco) vêm aparecendo cada vez mais nos projetos e por isso garanto que essa tendência já pegou e vai durar um bom tempo! Lindo contraste, não?

“Terraço Gourmet” por Joana Requião:

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

O Terraço conta com uma grande lareira em frente à um grande painel em vidro temperado incolor que permite a visão para o jardim.

Dica importante:

Em frente ao fogo, um vidro especial resistente à altas temperaturas (já expliquei detalhes sobre ele aqui). É importante ressaltar que não é qualquer vidro temperado que deve ser aplicado dessa forma, há um vidro desenvolvido especialmente para essa finalidade, ok?

“Living da Praia” por David Bastos:

O Living da praia com certeza surpreendeu trazendo a areia para dentro do ambiente, nada mais praiano do que areia certo? Mas e o desafio de deixar os pés sem areia? O arquiteto resolveu de forma simples e fácil, utilizando um grande tapete rústico e grosso que evita que a areia atravesse o tecido, e na passagem ele utilizou um tapete de vidro!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

O tapete de vidro permite a visão sem interferência no conceito e permite que os usuários do espaço transitem sem sujar os sapatos! Muito boa idéia.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

Dica:

Para vidros com maior espessura, é possível utilizar o extra clear que vita que a borda do vidro apresente aquele tom esverdeado.

“Sala de almoço” do Studio GPPA:

A sala de almoço ganhou um painel em espelho muito charmoso!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

O grande painel redondo de madeira tem um espelho cristal bisotado que complementam perfeitamente um ao outro e enriquecem o ambiente trazendo amplitude!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

 

“Suíte do Casal” por Catarina e Renata Hermanny:

O ambiente se destaca por trazer uma das recentes tendências para projetos residenciais, armários e closets com portas em vidro que permitem enxergar o que está dentro!

Não importa a cor do vidro, o armário translúcido veio para ficar um bom tempo. O caixilho ou esquadria também pode ter diversos acabamentos, mas a cor da vez é o preto fosco!

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

O espelho do banheiro recebeu uma moldura branca com maior profundidade, que dá um lindo acabamento no espelho que aqui tem lapidação normal.

Vidros na Casa Cor São Paulo 2016

 

“Living dos amigos” por Alexandra Tobler:

A arquiteta teve uma excelente idéia na hora de compor a decoração com quadros no espaço, para equilibrar ela utilizou molduras com vidro incolor sem imagem alguma!

casa cor são paulo 2016

Uma visão mais completa dos quadros e da harmonia que eles têm entre si!

casa cor são paulo 2016

Fiquei imaginando outras possibilidades com vidros coloridos…. vidro verde… vidro fumê….

“Terraço” por Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli:

O destaque em vidro do espaço é a cobertura em vidro de proteção solar, que reduz a passagem de calor. Apesar do pé-direito não ser muito alto o clima do terraço se mantém agradável por todo o ano!

O ripado em madeira também auxilia na redução da luminosidade natural, já que o espaço pede uma iluminação mais amena e intimista.

casa cor são paulo 2016

Gostei dos pufes baixos e logo imaginei a possibilidade de fazer os pés em vidro! Sim, é possível!! Mas o peso da estrutura seria um problema, os pufes teriam que ficar fixos no lugar! rsss

casa cor são paulo 2016

“Casa da Sissi” por Brunete Fracarolli:

Esse memorial que tomou conta das redes sociais, merece todo destaque e repercussão! Uma casinha toda em vidro incolor, com um átrio em vidro que ilumina naturalmente a escada, uma piscina com guarda-corpo em vidro e toda a decoração em tamanho reduzido, merece muita atenção.

casa cor são paulo 2016

Vocês não imaginam como deve ter sido difícil a execução dessa obra que foi uma homenagem à cadelinha Sissi, que agora é uma estrelinha no céu!

 

“Sala dos Amigos” por Denise Barretto:

Adoreiiiii essa adega da Denise Barretto, com portas em esquadria de pouca espessura a adega pode ser aberta de qualquer um dos lados.

A esquadria traz uma excelente vedação, evitando a troca de temperatura. Para completar o vidro é insulado (duplo) com gás no interior, que evita também a troca de temperatura e torna essa solução completa!

casa cor são paulo 2016

Se quiser saber mais sobre adegas de vidro, tem um post só disso aqui!

E se quiser saber o que é o vidro insulado, acesse aqui!

 

“Estúdio de Criação” por Ester Giobbi:

A mesa, feita com peças de espelho recortadas e coladas uma sobre a outra tem um efeito diferente e muito bonito. A técnica apesar de fácil deve ter sido bastante trabalhosa, mas o resultado é único e cheio de charme!

A mesa também pode ser feita em diversas cores de espelhos, o que permite muitos acabamentos diferentes!

casa cor são paulo 2016

 

 

“Banheiro Unissex 01” por Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge:

Achei muito interessante descolar a bancada da parede, e utilizar o espaço entre o painel de espelho e a bancada como um jardim seco.

O painel amplia o ambiente e o jardim seco torna a imagem refletiva mais interessante, gostei muito!

vidros na casa cor são paulo 2016

Olha eu ali na foto! rss

 

“Galeria Grassi” por Fabio Morozini:

Um ítem de decoração que me chamou muito a atenção na mostra foi esse biombo metálico todo vazado e com peças de espelho bronze colocadas em alguns pontos estratégicos trazendo um efeito de opacidade/reflexão, e diminuindo a área de transparência. Uma peça muito equilibrada e charmosíssima!

vidros na casa cor são paulo 2016

 

“Loja da construção” por Gerson Dutra e Ana Salama:

Gente, eu enxergo vidro em tudo, e quando estive lá foi para registrar todos os vidros utilizados, então eu não acreditei quando achei o vidro com essa utilidade.

Esfreguei os olhos, mas era exatamente o que eu estava enxergando: O acabamento lateral dos cobogós (essas peças serâmicas na cor verde) é em vidro incolor pintado na cor verde!! Excelente idéia para camuflar a lateral de peças que não têm um acabamento bonito.
casa cor são paulo 2016

“Bar do Terraço” por Gustavo Jansen:

Outra solução que vêm sendo muito utilizada e que vi na Casa Cor foi o guarda-corpo fixo com portas em vidro ou madeira que deixam o vão livre quando abertos!

IMG_0069

A solução permite uma excelente ventilação  e iluminação natural, além de integração entre interior e exterior. Para quem já havia visto essa mesma solução com portas em madeira é legal saber que também é possível fazer com vidro.

IMG_0072

Dica:

Para conseguir a maior abertura possível foi utilizada um sistema de envidraçamento de varanda, também conhecido como cortina de vidro, ou fechamento de sacada.

“Cozinha Essencial” por Marília Pellegrini:

Eu fui à loucura com essa cozinha! Mais futurista e atual impossível.


casa cor são paulo 2016

Todos os eletrodomésticos embutidos na marcenaria são de vidro branco, maravilhosos, com tela touch para comandos. casa cor são paulo 2016

Um detalhe que me chamou muita atenção e que apareceu em mais dois ambientes foi o fundo da bancada em uma tela especial que difunde a iluminação que está por trás dela.

Quando vi achei que fosse um vidro acidato com retroiluminação, e apesar de não ser, seria possível ter o efeito de iluminação com o vidro!

casa cor são paulo 2016

“Lounge do Barista” por Olegário de Sá e Gilberto Cioni:

Achei bastante interessante usar o espelho para “esconder” a estrutura trabalhando com a profundidade entre o final do pilar e o final do painel!

Arrematando com os corticeiras das janelas a solução ficou muito boa, e parece proposital para dar a profundidade atrás do painel. Palmas para os arquitetos!

casa cor são paulo 2016

“Hall e Biblioteca” por Roberto Cimino e Nelson Amorim:

Esse espaço mostrou criatividade com o uso desse painel central em vidro incolor temperado, com persiana embutida entre dois vidros, porém com as laterais abertas o que garante a limpeza e a facilidade no uso do sistema de recolher.

vidros na casa cor são paulo 2016

Abaixo um detalhe do espaçamento entre os vidros com a persiana de madeira embutida entre os dois.

vidros na casa cor são paulo 2016

“Espaço DECA” por Marina Linhares:

O ambiente da DECA contou com um vidro incolor de tamanho jumbo no chuveiro, com 4 metros de altura o vidro não tem emendas e o efeito é simplesmente lindo.

vidros na casa cor são paulo 2016

Olha onde o chuveiro fica em relação ao vidro… é muito alto!

 

“Experiência Ornare” por João Armentano:

Ao entrar no ambiente somos recebidos por esse espelho maravilhoso e sem divisões!

vidros na casa cor são paulo 2016

Mas o que eu mais gostei foi do closet! Na parte que divide o quarto do closet há dois painéis de vidro fixos, com vidros de refletivo na cor bronze, fixado por estrutura também na cor bronze.

IMG_0103

Os armários do closet têm portas em vidro incolor, tendência em closets e armários, deixando à mostra todo o interior. Destaque para as prateleiras que iluminam com LED a prateleira de baixo.
IMG_0104

A divisória entre o banheiro e o closet também é fixa, mas em vidro fumê, combinando com o vaso sanitário e o bidê. Já o box, também em vidro fixo, é incolor para não interferir na diferença de revestimento do piso.

casa cor são paulo 2016

Esse post ficou um pouco longo, mas espero que tenha matado a curiosidade e inspirado novas idéias!

 

Novidades sobre espelhos !

Estou sempre em busca de coisas novas para trazer para vocês e hoje vou falar sobre algumas novidades sobre espelhos!

A primeira novidade:

Descobri recentemente que existe uma maneira muito eficiente de desembaçar espelhos em banheiros após o banho. Talvez não seja novidade para todos, mas com certeza é algo que vale a pena falar!

Lá em casa acontece muito, tomo banho depois quero me arrumar e preciso ficar abanando ou passando a toalha no espelho para poder me maquiar, e o mesmo acontece com os homens que querem fazer a barba logo após o banho. Como resolver?

Novidades sobre espelhos

Existe um sistema que é colado na parede atrás do espelho, e age como o desembaçador de vidros do carro, ele é um eficiente adesivo em poliéster, super fino, e aquece o espelho à uma temperatura média de 35 graus que impede a condensação de água na superfície do espelho, desembaçando a área do espelho onde ele é aplicado.

Novidades sobre espelhos

Existem diversos sistemas no mercado, de diversas marcas e preços, mas a solução é a mesma: uma resistência que aquece o espelho a uma temperatura que não causa danos ao espelho, que tem baixo consumo de energia (depende do tamanho, mas no máximo 110w) e instalação simples e rápida.

Abaixo é possível ver que a espessura do sistema é bem pequena (entre 2 e 10mm), esse sistema também tem diversos tamanhos já que a área do espelho que é desembaçado é a mesma do desembaçador – isso evita um maior consumo de energia.

Novidades sobre espelhoNovidades sobre espelho

O sistema é fixado na parede através de adesivos próprios e o espelho é instalado por cima do desembaçador, conforme a imagem abaixo.

novidades sobre espelho

Para esse sistema é necessário prever um ponto de energia para alimentá-lo, e para ligar ou desligar você pode colocar um interruptor ou conectá-lo junto ao sistema de iluminação de espelho pra que sempre que você acenda o espelho desembace (e também te lembra de desligar depois do uso).

Segunda Novidade:

Lembra o post que fiz sobre vidros do futuro que já existem?! Então!! A marca italiana Stocco, já comercializa um espelho touchscreen que toca as músicas do seu MP3 player ou celular!

novidades sobre espelho

Especializada em banheiros luxuosos, a Stocco criou um espelho onde o canto inferior direito é sensível ao toque e permite controlar a música do ambiente (tem caixa de som e acessa rádios) além de mostrar as horas, ter um barômetro embutido (para saber as condições do tempo) E desembaçador automático que é ativado por um sensor de presença.

novidades sobre espelho

Esse espelho foi batizado de “Maitre” e é comercializado em dimensões de 90 cm até 2 metros de altura. Não é demais?

Terceira novidade:

A terceira e última novidade é para quem sempre buscou um espelho que pudesse ser temperável! Ele existe!!

A Pilkington tem um produto que se chama Mirropane Chrome, foi lançado em Julho desse ano e por enquanto só é comercializado na Itália e na França, esse espelho que permite a tempera sem danificar a espelhação!

novidades em espelho

E o que esse espelho tem de tão especial? É que ele não tem prata na sua composição, na verdade a sua fabricação é como a de um vidro de proteção solar (que pode ser temperado, laminado, curvo, serigrafado…), onde invés de prata, compostos de cromo  são utilizados na camada ultra refletiva.

Qual a vantagem disso? É que o vidro é mais fácil de processar, e a camada ultra relfetiva tem grande estabilidade e durabilidade (não se altera com o passar dos anos e não mancha como o espelho). Isso torna o Marropane Chrome temperável, laminável e curvável como os vidros de proteção solar.

novidades sobre espelhos

Esse espelho também é resistente à umidade e corrosão, o que o torna excelente para uso em áreas molhadas como saunas, chuveiros e piscinas. E por poder ser temperado ele recebe furações sem o risco de rachaduras que o espelho tem.

novidades sobre espelho

Espero que tenha gostado das novidades! Se quiser, ajude a divulgar nosso conteúdo nas redes sociais! Obrigada!

 

Vidro e sustentabilidade!

Você sabia que vidro e sustentabilidade tem tudo a ver? Apesar de não ser biodegradável, o vidro é 100% reciclável, isso quer dizer que o vidro pode ser reciclado infinitamente sem perder qualidade ou pureza no processo. Ou seja, 1kg de vidro se torna 1kg de vidro igual ao anterior sem poluição par ao meio ambiente. Isso não é lindo?

vidro e sustentabilidade

Aliás, como já falei nesse post, toda a fabricação de novos vidros leva cacos de vidro porque isso ajuda a reduzir a temperatura necessária para fundir a massa, economizando a quantidade de energia e água gastas no processo e diminui a retirada de matéria prima da natureza.

A energia utilizada para a fusão do vidro no processo produtivo é proveniente do gás natural, por ser uma matriz energética menos poluente.

O Brasil produz em média 900 mil toneladas de embalagens de vidro por ano, deste total ¼ da matéria prima é proveniente de matéria reciclada em forma de caco. A cada 10% de caco de vidro utilizado na mistura, economiza-se 4% da energia necessária para a fusão nos fornos industriais e reduz 9,5% do consumo de água.

Vidros planos são ainda mais sustentáveis

Vidros planos utilizados na construção civil são ainda mais sustentáveis e vou te dizer porque! Quantas vezes você já trocou os vidros da sua casa? E no seu trabalho, quantas vezes o vidro foi substituído por outro?

vidro e sustentabilidae

Só trocamos um vidro em caso de quebra ou em caso de reforma, mas sabemos que isso são coisas que acontecem com baixíssima freqüência (na normalidade). A durabilidade do vidro também faz dele um produto sustentável!

Não há informações sobre a vida útil dos vidros nas construções, mas como o vidro não se deteriora, enquanto estiver inteiro ele permanece na construção, aqui no meu prédio o vidro é mais velho que eu e deve ter pelo menos uns 40 anos. Pasmem!

Economia de energia

O vidro quando bem aplicado na arquitetura, ilumina naturalmente o ambiente e diminui o gasto com iluminação artificial, economizando recursos naturais! E quando eu digo bem aplicado, quero dizer que construções que não tem acompanhamento de um arquiteto podem ter janelas menores do que o necessário para iluminar e ventilar o ambiente!

vidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

Se o vidro for de proteção solar (falei sobre proteção solar aqui) melhor ainda, os vidros de proteção solar reduzem significativamente o calor do sol que entra nas construções e isso reduz também o uso do ar-condicionado, reduzindo o gasto de energia.

Isso é muito visível em grandes edifícios comercias que usam ar-condicionado o dia todo mas também é bastante significativo para residências com muito uso de ar-condicionado, utilizar vidro de proteção solar com um bom desempenho reduz o gasto com ar-condicionado em 30% ao ano. – O que isso quer dizer é que o vidro de proteção solar se paga com a economia que faz! Então pense bem na hora de escolher seu vidro, saiba os benefícios que ele vai te trazer e não pense só no custo, afinal o gasto com vidros é somente 3% da construção. 

vidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

A Vivix

A Vivix é uma fabricante de vidros brasileira e merece ser destaca aqui pela preocupação que tem em relação à preocupação com a gestão ambiental. A fábrica utiliza em seu processo produtivo a tecnologia L.E.M.™ (Low Energy Melter™), inédita no Brasil, que permite uma maior eficiência energética e a redução da emissão de gases de efeito estufa, em comparação com a média mundial das indústrias de vidros planos.

vidros e sustentabilidade

Tirando o forno de fusão, as demais etapas do processo produtivo e iluminação geral da fábrica consomem energia elétrica proveniente de fontes renováveis, como as oriundas de PCH´s e usinas de açúcar e álcool.

Os espelhos não eram reciclados pelas fábricas por causa da prata que não desprende do vidro, porém em uma palestra ontem a representante da Vivix disse que a mesma adotou um sistema de reciclagem de espelhos na fábrica em Pernambuco onde é possível fazer a reciclagem dos espelhos retirando quimicamente a prata do vidro. Ponto pra sustentabilidade!

Projetos

Podem ficar tranquilos ao colocar vidros em seus projetos, ele é um material sustentável e cheio de benefícios para o resultado final do ambiente!

Continuem criando e inovando com o vidro e agora com a consciência leve, sabendo que é um material eco-friendly. Está procurando idéias? Clique nas imagens abaixo e elas te levarão a postagens anteriores super interessantes!

vidros sustentáveisvidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidadevidros e sustentabilidade

Espero que tenham gostado de saber dessa peculiaridade do vidro! Até a próxima!

5 dicas imperdíveis para projetos em vidro!

Eu, como arquiteta que trabalha com vidraçarias, sei das dificuldades no dia-a-dia de comunicação e entendimento entre as partes de projeto e execução.

São dois mundos muito diferentes, um bastante inventivo buscando sempre novidades e outro de pura execução que não gosta de fugir do tradicional (salvo exceções), e isso causa conflitos. Principalmente porque um não conhece direito o universo do outro!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então para melhorar esse relacionamento vou dar 5 dicas imperdíveis e algumas dicas especialmente para os vidraceiros, na esperança de que possamos evoluir os projetos cada vez mais, tanto tecnicamente quanto esteticamente e que essa troca de informações revolucione as soluções em vidro!

Dicas para projetos em vidro:

Dica 1: Pesquise as possibilidades do vidro!

O vidro é muito mais versátil do que imaginamos, e existem diversas maneiras de utilizá-lo tanto na arquitetura quanto na decoração. Comece a pensar sobre o assunto na concepção do projeto, isso vai permitir um amadurecimento da idéia em todas as etapas.

Já falei aqui sobre vidro na decoração, e outras dicas diferentes aqui. Na construção existe essa, essa e essa opção por exemplo.

dicas imperdíveis para projetos em vidrodicas imperdíveis para projetos em vidro   dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 2: Entenda as limitações do vidro.

Vidro é lindo, é maravilhoso… mas tem algumas limitações. Nós arquitetos, me incluo aqui, adoramos vidro sem emendas… aquele vidro grande e inteiriço de fora a fora! Bom, esse tipo de solução tem um limite máximo de dimensão.

As chapas de vidro que saem das fábricas têm tamanhos padrão – o que facilita a logística dos vidros – e por isso não é possível conseguir qualquer dimensão. O tamanho padrão de chapas que são vendidas pelas grandes fabricantes são:

Vidros incolor, verde, cinza e bronze (incluindo vidros de proteção solar):

  • 3,21×2,20m
  • 3,21×2,40m
  • 3,21×6,00m (chapa jumbo)
  • Existem outras dimensões de chapas, principalmente para vidros de decoração e espelho, porém é necessário consultar seu fornecedor para saber a disponibilidade dele, já que cada fabricante tem suas chapas padrão para esses produtos.

Mas isso não quer dizer que você pode especificar no seu projetos vidros com as dimensões da chapa, e vou te dizer porque: a chapa de vidro que vem das fábricas não tem lapidação nas suas laterais (lapidação é o acabamento na borda do vidro que deixa ele mais bonito e não cortante) e a lapidação é feita lixando a borda, ou seja a chapa perde em torno de 2mm em cada borda lapidada (4mm no total). – falei sobre tipos de lapidação aqui!dicas imperdíveis para projetos em vidro

Outra coisa importante e que poucas pessoas se lembram é que um vidro de grandes dimensões pode não chegar ao seu ambiente de destino por não passar por portas, portais, escadas, elevadores… Então lembre da logística para prever possíveis problemas.

Espelhos também entram na observação acima!

Espelhos são ainda mais difíceis pois as fábricas preferem produzi-los nas espessuras de 3mm, 4mm, 5mm e 6mm, porque são o de maior demanda. E como a dimensão do espelho deve ter uma espessura que seja compatível, muitas vezes é difícil encontrar o espelho especificado.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

É possível fazer um espelho grande com uma espessura menor do que a necessária para um espelho colado? É, porém o instalador se arrisca, e o risco de quebra da peça no transporte e carregamento aumentam consideravelmente.

Dica 3: Inovar é elevar o preço do projeto.

Como eu disse na dica anterior, quanto mais dificuldades criamos mais o projeto encarece. O setor vidreiro carece de novas idéias e novas técnicas, ele é muito conservador e tem resistência a novas soluções.

Podemos notar isso quando falamos de ferragens para janelas e portas de vidro temperado, geralmente você encontra sempre o mesmo tipo apenas com variação de cor (é exatamente o mesmo a 20 anos).

dicas imperdíveis para projetos em vidro dicas imperdíveis para projetos em vidro

Então quem traz algo diferente se destaca, mas encontra dificuldades para realizar o projeto e muitas vezes resistência dos vidraceiros em executar um projeto arrojado.

Mas que isso não te desanime! Falei aqui sobre portas de vidro nesse post e mostro como é possível fugir do tradicional. Discuta o projeto desde o início com o seu vidraceiro de confiança, isso ajuda a diminuir as dificuldades. Peça para ele diferentes opções, vamos gerar um movimento à favor das inovações! Isso serve para todo tipo de projeto, seja porta, cobertura, parede de vidro…

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 4: medição para execução.

Apesar de poder prever as dimensões dos vidros em projeto, só é possível ter as dimensões reais dele depois que a obra está praticamente pronta. Só devemos medir o vão do vidro depois que pisos, revestimentos, soleiras, gesso, e demais materias onde o vidro vai encostar estejam todos devidamente colocados.

Não é possível medir um piso ou parede que ainda está no osso e somar as espessuras dos acabamentos, porque nada fica perfeitamente reto, ou alinhado. O vidro para se encaixar precisamente necessita que tudo esteja no devido lugar, para que as medidas possam ser feitas e alinhamentos possam ser dimensionados também.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Apenas se for embutir as ferragens e perfis é que é necessário que o vidraceiro vá ver a obra ainda no osso, para que possa alinhar com o mestre de obras a melhor maneira de executar os revestimentos bem como garantir a correta fixação do vidro.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dica 5: planta de detalhamento para vidros.

Essa dica fica para os arquitetos, ter uma planta de detalhamento para tudo que levar vidro é uma ótima maneira de garantir o total entendimento da sua intenção pelo vidraceiro.

Sei que ninguém nunca ensinou a fazer uma planta de vidro na faculdade, e é muito difícil encontrar escritórios que tenham esse tipo de detalhamento, mas facilita tanto na compreensão das suas idéias pelo vidraceiro quanto na sua compreensão dos detalhes de instalação do vidro, o que gera trocas de informações e evita erros desde o começo. 😉

Dica Bônus 6: Procure saber sobre as normas!

A NBR 7199 rege projetos, execução e aplicação de vidros em obras, e para cumpri-las é necessário saber mais sobre elas e o que é exigido. Sei que muitas vezes confiamos no especialista (nesse caso o vidraceiro) para nos informar sobre essas normas, porém não são todos que as seguem e muitos não tem problemas em burlar essas regras, por isso se informe sobre elas e coloque-as em seus projetos.

As normas garantem a segurança e durabilidade das soluções, então você e seu projeto só têm a ganhar com isso!

Eu fiz um resumo das normas técnicas de vidros e você pode acessar através desse link!

Dica Bônus 7: soluções para box de pequenas dimensões.

Outro problema que é necessário pensar bem, é quando o espaço para o box do banheiro é pequeno, o que acontece muito com os novos apartamentos que vemos por aí. Geralmente, esse tipo de box não permite colocar uma porta de abrir, porque toma um grande espaço dentro do box e o usuário precisa se espremer no cantinho para abrir a porta.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Já vi algumas soluções onde o shaft de ventilação do banheiro (duto de ventilação) é utilizado para ganhar espaço para colocar porta de correr no box, é uma solução possível mas traz algumas particularidades como dificultar a limpeza da parede que fica atras do vidro e aumenta as chances de vazamento de água do box. (se quiser saber mais sobre a saga desse box, clique aqui)

Para casos assim, eu sugiro o box articulado, que permite uma passagem confortável e tem menor risco de vazamento.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Dicas para vidraceiros:

Dica 1: Parceria com especificadores.

Desenvolver um trabalho diferenciado e sair do tradicional é muito interessante, porque se você atender bem ao especificador e amarrar bem o projeto, você nao tem concorrente!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Além do mais, o especificador pode te trazer diversos clientes. Basta que você o atenda bem, solucione o projeto de maneira que o agrade e no tempo determinado para sair na frente da maioria dos seus concorrentes!

Não quer dizer que você deva fazer o impossível, mas apresente as soluções possíveis ao especificador e ao cliente dele. Discuta o projeto e traga soluções interessantes.

Dica 2: Atualize-se!

Busque sempre saber as tendências do seu mercado, frequente feiras do setor vidreiro e de decoração, palestras de fabricantes e fornecedores e busque novidades na internet (ou cadastra seu email no campo lá de cima à direita para receber as novidades aqui do blog!).

dicas imperdíveis para projetos em vidro
Box no stand da Casa Vogue na Revestir 2015

Isso fará com que você fique atualizado, tenha novas idéias para usar no dia-a-dia e consiga debater melhor os projetos que chegarem até a sua vidraçaria! Veja alguns projetos diferentes em vidro nesse post aqui!

Dica 2: Obras que se destacam, também te destacam!

Se a obra que você executou se destaca, se aparece em revistas e sites ou mesmo na vizinhança, seu trabalho também se destaca. Saiba aproveitar obras assim e faça delas propaganda para a sua vidraçaria.

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Tire foto da obra e coloque-as no seu site, coloque no seu material de divulgação… e tenha certeza que quem estiver em busca de um bom profissional para executar uma obra diferenciada, vai te procurar!

Dica 3: Leitura de projetos.

Tenha em sua empresa alguém com habilidade para ler uma planta ou projeto, isso é fundamental para receber projetos de especificadores e identificar maneiras de ajudá-los com o projeto e pensar na melhor solução para aquela obra. Nem que seja necessário que algum funcionário seu faça aulas para ler projetos, tenha alguém que faça isso!

dicas imperdíveis para projetos em vidro

Ajude os especificadores e dê atenção assim que receber o projeto, isso facilita para as duas partes, é uma maneira de ganhar sua confiança e de garantir que ele sempre te procure quando tiver obras e projetos.

Dica 4: Tenha ferrages e acessórios diferenciados!

Tenha opções diferentes das tradicionais para ferrages e ascessórios de vidro, os arquitetos não querem mais do mesmo eles querem algo diferenciado!

Ter opções bonitas e arrojadas te faz ser uma referência que os especificadores buscam quando precisam de projetos com design mais moderno.

Não sabe onde encontrar? Dê uma olhada nesses fornecedores:

Dica 5: Trabalhe sempre dentro das normas!

As normas existem para garantir a segurança e integridade das pessoas, e por isso você deve segui-las. A NBR 7199 fala sobre projetos execução e aplicação de vidros e você deve saber e aplicar essas normas no dia-a-dia pois você é o especialista no assunto, especificadores nem sempre sabem dessas normas e por isso cabe a você o dever de cumpri-las.

Espero que tenham gostado das dicas!! As dificuldades sempre vão existir, mas converse, tire dúvidas, estude as possibilidades junto com o especificador/vidraceiro, e se ainda assim não der certo, me procura! 😉

Glas Italia, o design italiano…

 

Quando penso em tendência e design sempre penso na Italia, e com o vidro não é diferente. Milão recebe todos os anos a feira mais conceituada em design, o Salon del Mobile (Salão de móveis) e recebe também a Vitrum, uma feira voltada ao vidro, suas tendências e lançamentos, além de máquinas e equipamentos.

Um tempo atrás, pesquisando sobre o design e vidro eu encontrei a Glas Italia, uma empresa de Milão que conta com a colaboração de 35 designers para desenvolver suas linhas de objetos de decoração em vidro.

design italiano

Eles trabalham o vidro de todas as maneiras que trabalhamos com eles no fechamento de vãos, mas conseguem transformá-los em objetos de decoração com uso no dia-a-dia.

Aliás só falar sobre o escritório que abriga a marca já vale um post todo!

design italiano

O edifício tem uma fachada dupla, onde a fachada de fora é de estrutura metálica e perfis de vidro autoportantes (farei um post falando sobre eles em breve), corte dele abaixo: design italiano

A segunda fachada é toda em vidro laminado incolor e entre as duas há um jardim.

design italiano

O interior tem paredes e divisórias em vidro e muitos móveis da marca, todos em vidro:

design italianodesign italiano design italianodesign italiano

São milhares de peças que concebidas e produzidas pela Glas Italia, e me adira o bom gosto e a diversidade de objetos, bem como a estrutura e qualidade de acabamento.

Cada objeto é pensado nos mínimos detalhes para que tudo seja harmonioso e para mim são quase obras de arte.

Explorando um pouco mais dos objetos, que tal essas prateleiras em vidro pintado branco, ou esses nichos com vidro laminado com PVB colorido para organizar a casa?

design italianodesign italiano

Abaixo uma mesa com vidros duplicados que dão muita personalidade e leveza ao ambiente. Ao lado a poltrona com estrutura em vidro incolor temperado 19mm, mas que com essas almofadas parece bastante confortável.

design italianodesign italiano

Abaixo, essas caixas são temperadas e laminadas com PVB colorido, o vidro de trás é craquelado (quebrado mesmo, mas o PVB segura os cacos no lugar) e recebe iluminação por dentro. E ao lado a mesa de centro toda colada com cola UV que se assemelha muito à uma colméia, em vidro fumê.

design italianodesign italiano

Abaixo o sofá da mesma coleção da poltrona acima, também todo em vidro temperado 19mm. E ao lado, um vidro que recebeu “meia” espelhação ficando com esse efeito de degradê e transparência – esse eu quero muiiiiiito.

design italianodesign italiano

Em seguida essas poltronas, que desafiam a fragilidade do vidro. Em vidro temperado também de 19mm essas poltronas aparentam leveza e trazem muita modernidade às formas retas e simples.

design italianodesign italiano

Esse banco em vidro de 19mm temperado e acidato abaixo também é um dos meus favoritos. Ao lado criados com efeito muito bonito criado pela laminação de dois vidros pintados, um laranja e um azul opaco.

design italianodesign italiano

A estante e as prateleiras abaixo também já entraram pra minha lista de queridinhos, a estante é toda em vidro verde temperado 15mm e as prateleiras tem o fundo em espelho.

design italianodesign italiano

Outra coisa que fico imaginando é um closet com várias peças dessa armário abaixo, imagina um do lado do outro em em cima uma prateleira única de madeira com iluminação para as roupas… as portas também podem ser em espelho.

design italiano

Eu adoro design e adoro vidro, já falei dessa marca antes aqui no blog e para mim essa fábrica de belezas em vidro está muito à frente de qualquer fábrica similiar.

{ Janelas para a alma … }

 

Olha quantas janelas para a alma da arquitetura desse projeto!

janelas para a alma

Este projeto situado em Clerkenwell – Londres, foi batizado de “Windows for the soul” (janelas para a alma) porque a reforma do antigo celeiro recebeu muito vidro nas fachas, teto e piso! O arquiteto manteve muito da antiga estrutura e contrapôs o novo e o antigo, onde paredes de tijolos se misturam com paredes e tetos de vidro.

janelas para a alma

A escada tem em sua volta no andar superior vidro laminado temperado 8mm, preso por botões. Em cima do guarda corpo na parte oposta à descida da escada, foi colocado um vidro que serve como bancada.

O telhado em vidro também é laminado incolor porém tem 12mm, ele é fixo, e junto com os janelões de vidro laminado (de acordo com as normas técnicas) trazem luz e integração em abundância para essa cozinha.

O piso em frente à escada também é em vidro laminado e temperado incolor de 12mm, e permite que toda essa iluminação seja projetada no andar de baixo e aproveitada pela biblioteca.

Na imagem abaixo podemos observar como a escada e o piso de vidro do pavimento superior trazem iluminação natural para a biblioteca.

janelas para a alma

Nas escadas ao invés de um guarda corpo de meia altura, foram utilizados dois painéis de vidro que vão do piso ao teto e fazem a proteção do vão.

janelas para a alma

A biblioteca também tem um piso de vidro por onde a luz da janela passa para iluminar o andar inferior. Nessa situação o vidro também precisa ser laminado de acordo com a NBR, a espessura sempre varia de acordo com a dimensão do vidro.

Oposta à cozinha, a sala de estar manteve a parede antiga mas com muito vidro para aproveitar a iluminação.

janelas para a alma

Abaixo a esquadria em aço escovado contrasta com os tijolos aparentes. A esquadria permite uma grande abertura do vão que integra a sala com o espaço de convívio externo. Nessa esquadria o vidro pode ser temperado que resiste mais que o vidro comum à pancadas acidentais. (Portas de vidro)

janelas para a alma

Os banheiros da casa também se destacam por utilizar muito espelho, com espelhos em paredes opostas que criam a constante repetição do espaço. Até mesmo as paredes do chuveiro são revestidas por espelhos.

janelas para a alma

No banheiro abaixo até mesmo teto é revestido por espelho, como essa residência é para aluguel de temporada, gostei muito da idéia. Pode ser cansativo para o dia-a-dia, mas muito legal para alugar por uma semana!

janelas para a alma janelas para a alma

O quarto abaixo fica ao lado da biblioteca e mostra como o piso de vidro fica sempre perto das janelas para que a luz desse pavimento chegue até o pavimento de baixo. Essa solução além de muito legal, ajuda a difundir luz natural e economiza em luz artificial!

janelas para a alma

Essa casa parece ser uma delícia para aproveitar um temporada em Londres, não acham?

Fotos por One Fine Stay.

Solução em vidro para espaços pequenos

Quando o espaço do projeto é reduzido, a funcionalidade dos cômodos tem que ser pensada sem abrir mão do conforto. Também é necessário pensar na amplitude utilizando artifícios desde a concepção do projeto inicial, no projeto e detalhamento da marcenaria sob medida,  e no mobiliário complementar.

O projeto do Hiperstudio utilizou o vidro e a marcenaria para agregar conectividade aos ambientes,  a criação de um grande armário central com porta de vidro deslizante que serve como ponto de integração entre o estar e a cozinha.

espaços pequenos

espaços pequenos

Versátil, o móvel pode funcionar como adega e cristaleira, conforme o uso. A porta é de vidro pintado e temperado na cor branca (vidro extra-clear para tirar a tonalidade verde do vidro incolor).

espaços pequenos                    espaços pequenos

Além do estar e cozinha, um dos banheiros ganhou uma solução bastante interessante: box em vidro refletivo.

espaços pequenos

O vidro refletivo funciona como um espelho, ampliando o ambiente e refletindo a luz o que deixa o ambiente ainda mais iluminado.

Nesse banheiro foi utilizado o vidro refletivo prata, temperado de 8mm, o sistema de roldanas aparentes do box é da Rollit (falei sobre isso aqui).